11/03/2015

20:35

Por: Alberto Silva

Sem Nasr, Sauber perderá patrocínio de R$ 40 mi do Banco do Brasil

O contrato entre o banco brasileiro e a equipe suíça só tem validade se Felipe estiver correndo em 2015

A Sauber vai perder o patrocínio do Banco do Brasil, de cerca de R$ 40 milhões, se retirar o brasileiro Felipe Nasr da equipe que disputa o Mundial de F-1 de 2015. O piloto poderia ter que ceder seu lugar na equipe para o holandês Giedo van der Garde, que entrou na Justiça para conseguir uma vaga no time suíça.

Na última terça-feira (10), um tribunal australiano deu ganho de causa ao piloto holandês Giedo van der Garde em seu pedido para ter um lugar na Sauber na atual temporada da Fórmula 1, que começará neste final de semana, com o GP de Melbourne, na Austrália.

A Folha de S.Paulo apurou que o contrato entre o Banco do Brasil e a equipe suíça prevê que o contrato só tem validade caso Nasr estiver nas pistas durante a temporada atual e a próxima. O valor que pode ser perdido, segundo é de cerca de R$ 40 milhões pelos dois anos de contrato.

O Banco do Brasil é o patrocinador da Sauber com maior exposição no carro, o que pode gerar pressão para que o brasileiro siga correndo durante o ano.

“O Banco do Brasil solicitou esclarecimentos à Sauber e aguarda a decisão final da justiça australiana”, informou o banco.

 

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

91

Clique aqui