17/08/2015

18:30

Por: Alberto Silva

“Renunciar seria ato de grandeza de DILMA, o país não lhe reconhece mais como presidente” diz FHC

"Se a própria presidente não for capaz do gesto de grandeza (renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional), assistiremos à desarticulação crescente do governo", prevê o tucano.

Um dia após as manifestações contra o governo tomarem conta de ruas em todos os Estados do país, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) deu nesta segunda-feira (17) seu mais duro recado ao governo Dilma Rousseff e seu partido, o PT.

Para FHC, o “mais significativo das demonstrações, como a de ontem” [domingo, 16] é a persistência do sentimento popular de que o governo, “embora legal, é ilegítimo”.

O tucano vai além e diz que Dilma precisa ter “um gesto de grandeza” e cita a renúncia como um dos caminho disponíveis à petista.

“Se a própria presidente não for capaz do gesto de grandeza (renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional), assistiremos à desarticulação crescente do governo”, prevê o tucano.

FHC diz que falta ao atual governo a “base moral, que foi corroída pelas falcatruas do lulopetismo”.

“Com a metáfora do boneco vestido de presidiário, a presidente, mesmo que pessoalmente possa se salvaguardar, sofre contaminação dos malfeitos de seu patrono e vai perdendo condições de governar.”

O ex-presidente falou sobre o assunto em texto publicado em sua página em uma rede social nesta segunda-feira (17). Ao final, diz que sem um mea-culpa ou a renúncia, a situação se agravará “a golpes de Lava Jato”, e arremata: “Até que algum líder com força moral diga, como o fez Ulysses Guimarães a Collor: você pensa que é presidente, mas já não é mais.”

PROTESTOS

Os atos de domingo ocorreram em todos os Estados do país, além do Distrito Federal.

Em São Paulo, cerca de 135 mil pessoas foram à avenida Paulista, de acordo com levantamento feito pelo Datafolha, desde as 14h. Nas manifestações de abril, a estimativa do instituto foi de 100 mil pessoas.

A Polícia Militar estimou o público presente neste domingo em 350 mil. Nas manifestações de abril, a estimativa da PM era de 275 mil pessoas e, nas de março, de 1 milhão.

Dentre manifestantes que compareceram ao ato na av. Paulista, 85% acreditam que a presidente da República deveria renunciar ao cargo, de acordo com pesquisa do Datafolha.

Com reprovação de 71% -a maior desde o início da série histórica do Datafolha, em 1992, sob o governo Fernando Collor-, Dilma é ainda mais rejeitada pelos que compareceram ao ato paulistano. Ao todo, 95% acham que o governo da petista é ruim ou péssimo, 4% o consideram regular e 1%, bom ou ótimo.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

88

Clique aqui