04/09/2016

23:28

Por: Alberto Silva

Ponte de vidro mais comprida do mundo é fechada na China

Após um incidente em 2015 em outra ponte de vidro, em Henan (centro), onde a estrutura trincou, as autoridades locais organizaram vários eventos midiáticos para mostrar a resistência da ponte de Zhangjiajie.

A ponte de vidro mais comprida e alta do mundo, localizada entre as espetaculares montanhas chinesas de Zhangjiajie, precisou ser fechada temporariamente, duas semanas após sua abertura ao público, vítima de seu sucesso.

O número de visitantes diários estava limitado a 8.000 por dia, mas desde que foi inaugurada mais de 10.000 pessoas se dirigiam diariamente para percorrer esta ponte de vidro de 430 metros de comprimento, suspensa a 300 metros do chão, que conecta os picos de duas montanhas deste parque natural da província central de Hunan.

Diante desta grande afluência, os responsáveis da ponte anunciaram que deveriam “melhorar o sistema interno”, incluindo “os programas e equipamentos de gestão das visitas”, indicou a agência chinesa Xinhua, que não comunicou uma data de reabertura.

A empresa que administra a ponte apresentou desculpas aos turistas que já haviam reservado uma visita, mas isso não evitou as críticas na internet. "Eu estou no trem. Não posso mudar meus planos de viagem nem obter um reembolso. São uns enganadores", escreveu uma turista.

A empresa que administra a ponte apresentou desculpas aos turistas que já haviam reservado uma visita, mas isso não evitou as críticas na internet. “Eu estou no trem. Não posso mudar meus planos de viagem nem obter um reembolso. São uns enganadores”, escreveu uma turista.

Após um incidente em 2015 em outra ponte de vidro, em Henan (centro), onde a estrutura trincou, as autoridades locais organizaram vários eventos midiáticos para mostrar a resistência da ponte de Zhangjiajie.

Em certa ocasião convidaram um jornalista a golpear o vidro com um martelo e em outra permitiram a passagem de um veículo, com passageiros, pela ponte, sem consequências na estrutura.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

100