26/03/2015

08:03

Por: Alberto Silva

Muricy admite problemas: “Está devendo. Alguma coisa tem de ser feita”

"É difícil vir aqui e rifar o jogador. Não houve nada lá. Jogadores são parceiros, sabem que ele errou, mas não vão jogar a culpa toda no cara. Porque o cara já está arrebentado, e os companheiros vão contra? Não, não foram não", completou.

O técnico Muricy Ramalho comandou o São Paulo na derrota por 3 a 0 para o Palmeiras, nesta quarta-feira, pelo Paulistão, e deixou o Allianz Parque sem conter a insatisfação pela atuação ruim. O treinador afirmou que a equipe está devendo muito e que algo deve mudar dentro do clube para que o time passe a render.

“Realmente alterna demais, na semana passada correram bem. Claro que não dá para analisar assim, mas perdemos um jogador, sei que era muito cedo. Não dá para analisar assim. Mas com certeza a gente está devendo e muito. Realmente, isso preocupa, não dá. Nós temos um time bom. De jogadores. Realmente, alguma coisa tem que ser feita”, falou o treinador.
Muricy Ramalho tirou o peso dessa derrota por considerar que o fato de ter Rafael Toloi expulso tão cedo prejudicou muito a partida. Admitiu, porém, que a equipe deve e mostrou preocupação especial com o fato do São Paulo não ter feito nenhum bom jogo no ano.
“Acho que não é psicológico, a gente está num bom clube, tem tudo que é possível para um time. Hoje foi um jogo diferente, hoje eu tiro de lado porque com jogador a menos é difícil de analisar. Mas a gente não apresentou nenhum jogo bom nesse ano”, disse.
“O que não pode é continuar assim, não pode um time desses continuar a jogar só o que está jogando. Contra o San Lorenzo foi competitivo, mas não foi bom. A gente brigou até o final. É muito pouco para um time desse tamanho”, completou.
Questionado de forma insistente sobre quais são as deficiências deste time do São Paulo, Muricy não respondeu: “É difícil a gente estar aqui conversando, tudo vira desculpa. Então a gente tem que continuar trabalhando para continuar achando a forma ideal. Mas isso que a gente está jogando não pode continuar”, repetiu.
O treinador também afirmou não ter visto culpa do atacante Dudu, do Palmeiras, na expulsão de Rafael Toloi, e falou que não fez cobrança pública ao zagueiro pelo cartão vermelho nos vestiários.
“Eu vi agora, depois do jogo. Alguns de vocês [jornalistas] diziam que ele deu uma cotovelada. Mas fui ver, a cotovelada não foi essa cotovelada. Mas ali alguns de vocês me confundiram um pouco. Não achei que foi tudo isso essa cotovelada”, falou, antes de comentar sobre Toloi.
“É difícil vir aqui e rifar o jogador. Não houve nada lá. Jogadores são parceiros, sabem que ele errou, mas não vão jogar a culpa toda no cara. Porque o cara já está arrebentado, e os companheiros vão contra? Não, não foram não”, completou.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

91

Clique aqui