23/02/2016

12:44

Por: Alberto Silva

Juiz Moro “Santana tem bens bloqueados e o próximo deve ser o chefão”

Após decretação da prisão de João Santana, marqueiro do PT, amigo e comparsa de Lula e Dilma, a corruptalha está de cabelo em pé em Brasília.

E tudo leva a crer que Lula é o próximo alvo nas próximas fases da Lava Jato. Santana era peça chave para se chegar ao chefão dos trambiques.

A lista dos ‘malacabados’ alvos da Lava Jato nesse 23ª Fase.

1) João Cerqueira de Santana Filho;

2) Mônia Regina Cunha Moura;

3) Polis Propaganda e Marketing Ltda.;

4) Santana & Associados Marketing e Propaganda Ltda.;

5) Zwi Skornicki;

6) Eloisa Skornicki;

7) Bruno Skornicki;

8) Armando Ramos Tripodi;

9) Olivio Rodrigues Júnior;

10) Marcelo Rodrigues, CPF nº 266.263.838-92;

11) Graco Corretora de Câmbio S/A;

12) Luiz Eduardo da Rocha Soares;

13) Fernando Migliaccio da Silva; e

13) Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho.

É tudo uma questão de tempo e se o povo for pra rua em peso nenhum corruptopata escapará. Dia 13/03 está aí.

BLOQUEIO DE BENS DE R$ 3 MILHÕES

O juiz federal Sérgio Moro, que conduz os processos da Lava Jato, decretou o sequestro do imóvel a pedido da força-tarefa do Ministério Público Federal e da Polícia Federal.

“Identificamos, com auxílio da Receita Federal que João Santana adquiriu um apartamento em São Paulo de R$ 3 milhões, que parecia incompatível. O valor saiu da empresa Polis”, afirmou o delegado da PF Filipe Hille Pace.

Segundo ele, apesar da compra ter sido declarada em nome da Polis, foi identificado por acordo de cooperação com o Citibank em Nova Iorque, um pagamento de US$ 1 milhão para o dono do apartamento.

A 23ª fase da Lava Jato tem como foco central os pagamentos da Odebrecht e do operador de propinas Zwi Skornicki para contas secretas do marqueteiro João Santana e de sua mulher e sócia, Mônica Moura. O casal seria controlador da offshore Shellbill Finance SA, aberta no Panamá. A conta recebeu pelo menos US$ 3 milhões entre 2012 e 2013 que teria relação direta com o PT.

“Nossa suspeita é que ele (Santana) usou parte do dinheiro que ganhou da Odebrecht para adquirir imóvel no Brasil. Há indícios de que ele tenha adquirido com recursos espúrios, traduzindo atos de lavagem”, afirmou o delegado, em entrevista coletiva concedida na manhã desta segunda-feira, em Curitiba. (Com informações de UOL)

(Via Folha Centro Sul) <<< Acesse

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

101