08/09/2017

10:55

Por: Grego Neves

Gedeel debocha da federal ao passar senha errada de seu celular

Geddel Vieira Lima passa senha errada de celular para a PF. O peemedebista teve o celular apreendido no dia 4 de julho, quando foi preso em Salvador

Gedeel debocha da federal ao passar senha errada de seu celular

Gedeel Vieira Lima ex-ministro foi responsável por passar senhas incorretas de seu celular para investigadores da polícia federal.

O mesmo também se recusou a fornecer sua digital para que os investigadores acessarem o aparelho.

Procurada, a defesa do ex-ministro afirmou que Geddel deu à PF a senha que tinha e que não poderia fazer mais comentários porque a investigação está em sigilo

O peemedebista teve o celular apreendido no dia 4 de julho, quando foi preso em Salvador em uma fase das fases da Operação Cui Bono.

Desde esse momento os investigadores tentaram acessar o celular do ex-ministro de Temer que era modelo iPhone, porém não conseguiram.

A senha foi solicitada até mesmo pela defesa de Gedeel que forneceu alguns números mais não funcionaram.

Quando foi chamado para prestar depoimento para esclarecer as suspeitas que lhe são atribuídas na Cui Bono, foi perguntado mais de uma vez pelos delegados, pessoalmente.

Gedeel debocha da federal ao passar senha errada de seu celular

E disse para os investigadores que havia passado a senha que recordava, mais que costumava acessar o aparelho colocando sua digital.

Então a polícia apresentou o celular para que Gedeel colocasse o dedo e enfim permitir o acesso.

Porém ele se recusou, frustrando a expectativa de que as informações do celular fossem acessadas. Todos os episódios foram relatados no inquérito.

Procurada, a defesa do ex-ministro afirmou que Geddel deu à PF a senha que tinha e que não poderia fazer mais comentários porque a investigação está em sigilo.

A Cui Bono apura também as fraudes em liberação de empréstimos na Caixa Econômica Federal,

estatal que o peemedebista chegou a ocupar a cadeira em uma das vice-presidências, de Pessoa Jurídica.

O ex-ministro estava em prisão domiciliar após conseguir um habeas corpus na Justiça.

A decisão de tirá-lo da cadeia condicionava o uso de tornozeleiras eletrônicas, mas elas não estão disponíveis na Bahia.

Na última terça, a PF encontrou em um apartamento em Salvador um montante de R$ 51 milhões. O local, segundo investigação, era usado como “bunker” pelo peemedebista.

Gedeel debocha da federal ao passar senha errada de seu celular

COLABORAÇÃO

A atitude de Geddel chamou a atenção também porque pouco antes de ser preso, sua defesa havia

dito em manifestação por escrito ao STF (Supremo Tribunal Federal) que estava disponível para colaborar e que não havia nada a esconder.

O ex-ministro chegou a colocar à disposição seus sigilos bancário e fiscal, na tentativa de evitar ser

alvo de operações. Ele afirmou à corte que entregaria o passaporte e que abriria mão de realizar

movimentações bancárias maiores do que R$ 30 mil, se comprometendo a avisar sobre operações acima desse valor.

Galeria
Política |
1 de 5
Gedeel debocha da federal ao passar senha errada de seu celular
Gedeel debocha da federal ao passar senha errada de seu celular

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

117