10/06/2016

21:42

Por: Alberto Silva

Exército faz uma declaração bombástica, “A intervenção” …

Eliane Cantanhêde do Estadão afirma que “petistas, tucanos, comunistas e liberais, além de peemedebistas, não conseguem entender o real objetivo do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao pedir a prisão do presidente do Senado, de um ex-presidente da República e de um senador no exercício do mandato.”

Diante do brutal ataque à alta cúpula do PMDB, o que se esperava era que senadores do PT e do PC do B, tropa de choque pró-Dilma e anti-Michel Temer, poderia ter sido de comemoração estridente, pois um ‘golpe’ desse acerta em cheio o governo de transição e resvala no próprio Temer.

Mas o que se viu foi o contrário. A fatia comuno-petista do senado, adotou uma postura defensiva e cautelosa. Há quem veja nessa posição do PT e de seus aliados um indício de acordão corporativista, de um pacto de sobrevivência, já que todos os partidos estão de barbas de molho, réus e, às vezes, vítimas do sistema político falido.

Aos que clamam por intervenção militar, saiba que esta pode vir através de ações do Ministério Público Federal. Este é um fato que os impeachmistas não poderão discordar.

O único fato que fica cada vez mais evidente, é que o Brasil vai se salvar da cultua da corrupção sistêmica, custe o que custar.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

102