10/06/2016

14:11

Por: Alberto Silva

Assustador e emocionante, estudante ligou para o primo do local do acidente pouco antes de morrer

Ana Carolina é uma das 18 pessoas que morreram em acidente de ônibus na noite de quarta-feira (8) na rodovia Mogi-Bertioga.

A corretora de imóveis e estudante de psicologia Ana Carolina da Cruz Veloso, 21, de Juquehy, em São Sebastião (litoral norte de SP), era uma jovem alegre e muito ligada à família. Prova disso foi a última ligação que ela fez horas antes de morrer para o primo Gustavo Vitor Francisco dos Santos, 24, que mora em Camburi, na mesma cidade. Eles cresceram juntos e eram muito ligados.

Ana Carolina é uma das 18 pessoas que morreram em acidente de ônibus na noite de quarta-feira (8) na rodovia Mogi-Bertioga.

Segundo Maria Margarida Francisco, 57, a sobrinha pegou um celular emprestado e ligou para seu filho dizendo que estava com dores. “Gustavo pensou que ela estava em casa e falou para tomar um remédio que passaria”, disse.

Carolina não falou que tinha sofrido um acidente e desligou rápido, pois a ligação estava ruim como de costume."No sertão de Camburi o celular não pega direito", explica a tia da estudante morta.

Carolina não falou que tinha sofrido um acidente e desligou rápido, pois a ligação estava ruim como de costume.”No sertão de Camburi o celular não pega direito”, explica a tia da estudante morta.

Gustavo só ficou sabendo da morte da prima na manhã desta quinta-feira (9). “Meu filho chorou a manhã inteira e ficou com a ideia na cabeça que ela precisava de ajuda e ele não estava lá”, falou a mãe do jovem.

No ginásio de Juquehy, onde ocorria somente o velório da estudante, ao menos 15 pessoas tentavam se proteger com cobertores do frio de 7ºC na madrugada desta sexta-feira (10).

Parentes da jovem reclamavam da demora na liberação do corpo e o fato de não estar sendo velado junto aos outros sete estudantes no ginásio de Barra do Una.

“Falta de respeito não terem perguntado onde queríamos velar minha sobrinha. Queríamos estar junto com as outras famílias, tem amigos da Carolina lá e pessoas que conhecemos”, disse a tia.

O ACIDENTE

Por volta das 23h30 de quarta (8), ônibus tombou na rodovia Mogi-Bertioga (SP)

1. O ônibus seguia pela Mogi-Bertioga no sentido litoral, em trecho onde só há uma pista (existem duas pistas no sentido Mogi)

2. A neblina havia acabado após uma região da serra conhecida como “tobogã”, e a rodovia tinha boa visibilidade

3. Próximo a uma curva à direita, sem acostamento, ele ultrapassou um carro, chegando a encostar no veículo

4. Nessa hora, começou a balançar, indo de um lado para o outro, prestes a virar

5. Tombou, deslizou pela pista e bateu em uma rocha na margem da via, parando de lado em uma vala

O TRAJETO

O percurso até Mogi das Cruzes é feito todos os dias, com cerca de 250 universitários, por 6 ônibus fretados pela Prefeitura de São Sebastião

40 a 60 km/h
é o limite de velocidade no trecho da serra

64 acidentes na rodovia em 2016; neles, seis pessoas morreram

19 acidentes no km 84 desde 2014; foi o 2º incidente com mortos no período

Modelo: Marcopolo Viaggio G6 1050
Empresa: União Litoral
Ano de fabricação: 2005

Via folha

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

93