06/01/2016

20:02

Por: Alberto Silva

1987, foi o ultimo ano com queda em vendas de carro antes do PT assumir o Brasil e acabar com tudo

Recuo foi de 26,5%, para 2,56 milhões de unidades, segundo a Fenabrave; em 2015, setor registrou terceiro ano consecutivo de queda nas vendas

Agora todos os índices são negativos nas mãos do PT, uma verdadeira catástrofe esse governo Dilma.  O mercado brasileiro de veículos novos confirmou as expectativas do setor e terminou 2015 com a maior queda nas vendas desde 1987. Foram 2,56 milhões de unidades vendidas no ano passado, recuo de 26,5% em relação ao volume de 2014 (3,49 milhões), informou nesta quarta-feira a Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Com isso, o volume de vendas atingiu o menor nível desde 2008, ano marcado pela crise na economia americana.

Por segmento, os emplacamentos de automóveis e comerciais leves somaram 2,47 milhões de unidades no ano passado, baixa de 25,5% em comparação com 2014. Entre caminhões, a queda foi de 47,6%, para 71.700 unidades. No caso dos ônibus, houve tombo de 36,5%. As baixas nas vendas ocorrem em um cenário de aumento do desemprego, restrição ao crédito e queda na confiança do consumidor.

Este é o terceiro ano seguido de queda nas vendas, considerando todos os segmentos analisados. Em 2014, houve recuo de 7,15% em relação ao ano anterior. Em 2013, a queda havia sido de 0,9%, a primeira baixa em dez anos.

A indústria automotiva brasileira teve seu auge em 2012, quando vendeu 3,8 milhões de unidades. À época, o mercado ainda contava com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), medida que tornou os veículos mais baratos e estimulou o consumo.

A despeito da forte retração ao longo do ano, o setor esboçou reação nos últimos meses de 2015. Em dezembro, as vendas subiram pela segunda vez seguida na comparação com o mês anterior. A comercialização de veículos novos alcançou 227.789 unidades em dezembro de 2015, crescimento de 16,7% em relação a novembro. Já em comparação com igual mês de 2014, houve retração de 38,4%. Os automóveis e comerciais leves, juntos, somaram 220.656 unidades, alta de 16,6% em relação a novembro e queda de 37,5% em comparação com dezembro de 2014.

Os emplacamentos de caminhões somaram 5.577 unidades, avanço de 17,7% sobre novembro e baixa de 59,2% em relação a igual mês do ano anterior. As vendas de ônibus, por sua vez, foram de 1.556 unidades em dezembro de 2015, alta de 39% em relação a novembro e recuo de 43,2% em comparação com dezembro do ano anterior.

Projeções – A Fenabrave também revelou as previsões inicias para 2016. As vendas de automóveis e comerciais leves devem cair 5,9% em relação a 2015, para 2,33 milhões de unidades, segundo a estimativa. Os caminhões devem registrar baixa de 2,7%, para 69.800 unidades, e os ônibus devem ter recuo de 3,2%, para 19.600 unidades.

Com isso, considerando todos os segmentos, as vendas devem ter queda de 5,8%, para um total de 2,42 milhões de unidades.

(Com Estadão Conteúdo, via agência)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

100