11/10/2016

19:07

Suzane von Richtofen ganha seis dias fora da prisão pelo Dia das Crianças

Além do feriado de 12 de outubro, em que se comemora a padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, Suzane passa também o próximo fim de semana em liberdade. O retorno à prisão só acontece na próxima segunda-feira, 17.

Por: Alberto Silva

Pela quarta fez neste ano, a detenta Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais, deixa a prisão beneficiada pela saída temporária do Dia das Crianças. Ela deixou a Penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira, 11, com outras 39 detentas também beneficiadas pela medida.

Além do feriado de 12 de outubro, em que se comemora a padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, Suzane passa também o próximo fim de semana em liberdade. O retorno à prisão só acontece na próxima segunda-feira, 17.

Suzane já tinha ganho as ruas de forma provisória na comemoração da Páscoa, em março. Quando voltou a sair, no Dia das Mães, ela chegou a ser presa ao ser flagrado na companhia do namorado, em Angatuba, também no interior, mas em um endereço diferente daquele declarado ao sistema prisional.

Suzane já tinha ganho as ruas de forma provisória na comemoração da Páscoa, em março. Quando voltou a sair, no Dia das Mães, ela chegou a ser presa ao ser flagrado na companhia do namorado, em Angatuba, também no interior, mas em um endereço diferente daquele declarado ao sistema prisional.

O Ministério Público chegou a pedir que o direito à saída temporária fosse suspenso, mas a Justiça entendeu que ela não tinha culpa pela comunicação do endereço errado, já que o cadastro da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) estava desatualizado. Depois do caso, a Justiça decretou sigilo no processo de execução de pena de Suzane.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

90