13/01/2016

00:07

Por: Alberto Silva

Por não aceitarem a perda, casal viveu com filho morto por dois meses em casa

Sem dúvidas a perda de um filho é algo desesperador a qualquer família, mas o que Bruce e Shrell Hopkins fizeram após a morte de Caleb, filho do casal, é algo que chega a ser doentio.

A cerca de dois meses o pequeno sofreu de um fortíssimo ataque de asma e faleceu, desde então o seu corpo morto foi mantido dentro da casa dos pais.

O caso aconteceu na cidade de Girona, no nordeste da Espanha e, de acordo com o defensor público Enrique Barata em entrevista ao ‘The Independent’, eles “perderam o senso de realidade depois do falecimento”. Eles realmente recusaram-se em acreditar o que havia ocorrido a Caleb.

O problema do casal, originário de Detroit, nos Estados Unidos, só foi descoberto graças à visita do proprietário do imóvel em que a família vive. Ele tentou diversas vezes contato, mas sem sucesso, fez uma visita com a polícia à residência. De acordo com o advogado de defesa, Christian Salvador, após este momento o casal passou a ter consciência da perda.

A hora e data exata em que o menino morreu ainda não foi descoberta e só deve ser confirmada com a conclusão do processo de perícia. Ainda assim, a última vez em que  Caleb foi visto publicamente foi em 15 de novembro, em um aniversário de família.

Como punição, o casal foi punido por homicídio por negligência, já que o juíz ouviu que eles não levaram o menino ao hospital durante o ataque asmático pois não acreditavam em medicina convencional. Eles pode se livrar da pena caso a perícia mostre que a criança já estava morta no momento em que os pais a encontraram.

Os outros dois filhos do casal foram recolhidos pelo serviço de assistência social espanhol.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

[X]
89