30/05/2016

20:30

Por: Alberto Silva

Petista usou estrutura tecnológica do Governo para atacar senador Aécio Neves

O SERPRO e o Ministério da Fazenda foram usados por um petista que a Justiça afirma ter disseminado mensagens com acusações contra Aécio Neves durante as eleições.

A acusação é grave. As redes de tecnologia de duas importantes estatais do Governo Federal foram utilizadas para fazerem um grande ataque virtual ao senador Aécio Neves quando candidato à presidente da República em 2012.

O SERPRO e o Ministério da Fazenda foram usados por um petista que a Justiça afirma ter disseminado mensagens com acusações contra Aécio Neves durante as eleições no intuito de desconstruir a imagem do adversário político de Dilma Rousseff afirmando ser ele traficante e usuário de drogas.

O perfil que atuou por trás do envio de mensagens na internet é do chefe da divisão de projetos e tecnologias  educacionais, através da sede em Belo Horizonte, conhecido pelo nome de Marcio Araujo Benedito.

O juiz Helmer Augusto determinou que o Twitter abra o acesso de 20 perfis de usuários apontados como difamatórios.

O juiz Helmer Augusto determinou que o Twitter abra o acesso de 20 perfis de usuários apontados como difamatórios. O juiz concluiu que esses perfis produziram material que vincularam Aécio ao tráfico de drogas o que daria ao senador o direito de identificar os detratores.

De acordo com os dados fornecidos há evidências de que os equipamentos utilizados são da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa diretamente ligados ao Governo Federal com funcionamento em três estados: Rio de Janeiro, Mato Grosso e Brasília.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

93