09/03/2016

19:19

Por: Alberto Silva

Lula se queixa a senadores e chora, ‘tenham dó de mim, sou vítima de perseguição’

Coitado de mim, sou perseguido....

Tenham dó de mim !!! O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu nesta quarta-feira (9) com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e cerca de outros 20 senadores na residência oficial do Senado, em Brasília.

Durante o café da manhã, o petista explicou aos parlamentares as denúncias que pesam contra ele em relação ao sítio de Atibaia (SP) e o apartamento tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo.

O ex-presidente também reclamou da atuação do Ministério Público na Operação Lava Jato e se disse “perseguido” pelo órgão. Lula voltou a dizer que não precisava ter sido levado de forma coercitiva para depor na última sexta (4) e afirmou que se tivesse sido intimado, compareceria à Polícia Federal.

Durante o encontro, alguns poucos senadores insistiram na ideia de que Lula deveria assumir um ministério no governo Dilma para ter foro privilegiado durante as investigações da Operação Lava Jato.

Segundo senadores, o ex-presidente não deu indicações de que poderia aceitar o cargo. Em jantar com a presidente Dilma Rousseff na noite desta terça (8), ele rechaçou a ideia antes mesmo que fosse feito algum convite.

“Não vi o Lula com vontade não, mas ele tem que encontrar saídas. Ele está ouvindo”, disse o senador Hélio José (PMB-DF) ao sair do encontro.

Com a sua entrada na articulação para barrar o impeachment da presidente Dilma Rousseff, Lula procurou Renan nesta terça para marcar o encontro, que inicialmente se restringiria à cúpula do PMDB.

No entanto, senadores de outros partidos como PT, PSB, PR e PDT foram convidados por Renan e, segundo relatos, alguns que não foram chamados inicialmente pediram para participar.

Dessa forma, a intenção de discutir estratégias objetivas se perdeu ao longo da reunião, de acordo com participantes.

O café da manhã começou por volta das 9h e durou mais de três horas.

Ao final da reunião, Renan e Lula se dirigiram juntos à entrada da residência oficial acompanhados por vários senadores, a maioria do PT.

Em um gesto político, Renan entregou a Lula uma edição da Constituição Federal. Em seguida, os dois folhearam juntos a Carta Magna.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

93