18/03/2016

21:28

Por: Alberto Silva

LULA informa que 3 milhões de pessoas estão na AV. PAULISTA a favor de Dilma Pro-PT

A manifestação foi marcada pelo ex-presidente e ex-ministro LULA dia 14 de março...

Manifestantes se concentram em ato marcado em defesa da presidente Dilma Rousseff, nesta sexta (18), na avenida Paulista. Os organizadores estimam que 250 mil pessoas comparecem ao evento. A PM ainda não fez estimativa de público.

Até o momento, ao menos 22 Estados registram atos pró-Dilma: São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Manaus (AM), Florianópolis (SC), Recife (PE), João Pessoa (PB), Salvador (BA), Aracaju (SE), Natal (RN), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Belém (PA), Teresina (PI), Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO), São Luís (MA), Palmas (TO), Porto Alegre (RS), Campo Grande (MS), Macapá (AP) e Candeias (RO).

Por ora o ato de São Paulo é o maior do país. De modo geral, as manifestações reúnem menos gente do que as pró-impeachment do último domingo (13).

Houve confronto entre integrantes da CUT (Central Única dos Trabalhadores) e do PT e um grupo pró-impeachment que tentou abrir um cartaz contra Dilma em frente à Fiesp. O grupo correu para uma concentração de policiais em busca de proteção, e a PM dispersou a briga com spray de pimenta.

A avenida amanheceu, pela segunda manhã seguida, bloqueada por manifestantes contra o governo. Por volta das 9h, a Tropa de Choque da PM usou bombas de gás e caminhão com canhão de água para retirar os manifestantes, que se dirigiram para a avenida Nove de Julho, onde fecharam duas pistas e depois se dispersaram.

Os protestos pelo país começaram na quarta, após o juiz federal Sergio Moro liberar no inquérito da Operação Lava Jato um grampo telefônico que sugere uma ação de Dilma para evitar uma eventual prisão do ex-presidente, nomeado ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva.

Confira aqui o resumo dos acontecimentos políticos desta sexta-feira no país.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

103