30/09/2016

13:36

Jesús Dátolo assume ser dono dos R$ 150 mil apreendidos com argentinos

A assessoria do meia divulgou uma nota oficial que está longe de esclarecer um fato de tamanha gravidade.

Por: Alberto Silva

Um “mal-entendido” de R$ 150 mil vai provocar muitos problemas ao meia Jesús Dátolo, de 32 anos, que defende o Atlético desde 2013 e foi destaque na conquista da Copa do Brasil de 2014.

Uma investigação da Polícia Federal (PF), iniciada há dois meses, teve como ponto principal a prisão, na noite de quarta-feira, de dois argentinos, que tentavam embarcar para o seu país, no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, com R$ 150 mil não declarados às autoridades alfandegárias.

Aos policiais, eles disseram que o dinheiro pertence a um jogador de futebol, conterrâneo deles, que defende um grande clube de Minas Gerais.

Depois de um dia quase inteiro sem a confirmação oficial de quem seria o jogador, embora tudo levasse ao nome de Dátolo, a assessoria do meia divulgou uma nota oficial que está longe de esclarecer um fato de tamanha gravidade.

“Na noite de ontem (quarta-feira), no Aeroporto do Rio de Janeiro, houve um mal-entendido com dois amigos de infância, que me prestam diversos tipos de serviço. Venho a público informar que a origem do dinheiro é lícita, proveniente do meu salário, e que os devidos esclarecimentos serão dados às autoridades competentes”, diz a nota.

A PF não divulgou os próximos passos da operação, mas especialistas no assunto ouvidos pela reportagem garantem que todas as movimentações financeiras de Dátolo serão investigadas, principalmente pelo fato de um dos detidos ter feito o trajeto entre Brasil e Argentina 21 vezes nos últimos anos.

O Atlético, antes de Dátolo assumir ser dono do dinheiro, o que aconteceu na noite de ontem, não quis se pronunciar, alegando se tratar de um problema particular. O clube, contudo, garantiu suporte jurídico ao atleta, se necessário. A pena máxima para o crime de evasão de divisas é de seis anos de reclusão.

Problemas
O Atlético se prepara para a partida de amanhã, contra a Ponte Preta, às 16h30, em Campinas, mas já está preocupado com o duelo diante do Corinthians, pela rodada seguinte do Campeonato Brasileiro. Com a convocação ontem do meia Otero pela Venezuela, o técnico Marcelo Oliveira perderá quatro de seus cinco estrangeiros, tendo apenas Dátolo disponível.

Como o volante Rafael Carioca foi chamado para substituir Casemiro na Seleção Brasileira, o Galo terá cinco desfalques por convocações. Por isso, a diretoria solicitou o adiamento do jogo, marcado para quarta-feira, às 21h45, em São Paulo, pela 29ª rodada. A CBF recusou a alteração no calendário.

Além de Otero e Carioca, também foram convocados o zagueiro Erazo e o meia Cazares (Equador), e o atacante Lucas Pratto (Argentina). Eles defenderão suas respectivas seleções nos dias 6 e 11 de outubro, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

(Via Agencia)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

89