04/04/2016

14:09

Por: Alberto Silva

Inquérito no STF por formação de quadrilha pega ex-Presidente LULA

“Esta possibilidade já existia antes da delação de Delcídio. Investigações em curso apontavam para uma conexão de Lula — sem foro privilegiado

O ex-presidente Lula pode ser investigado por formação de quadrilha no inquérito principal do STF sobre desvios na Petrobras

A pressa de Lula em assumir um ministério pode ser explicada por uma série de fatores. Embora não se saiba qual é o mais eminente, o fato é que o ex-presidente está tão encalacrado na justiça, que nem mesmo o foro privilegiado pode aliviar sua barra.

Ao mesmo tempo em que se investiga a morte do prefeito Celso Daniel, a partir da prisão do cara que chantageou o PT para não entregar o ex-presidente, Ronan Maria Pinto, preso na 27ª fase da Lava Jato, outras broncas vão surgindo.

A ameaça mais recente vem justamente de onde o foro privilegiado não tem efeito algum: a Procuradoria-Geral da República. A partir desta semana, a PGR pode solicitar ao  Supremo Tribunal Federal (STF) que Lula seja investigado noo inquérito-mãe que apura crime de formação de quadrilha no esquema de desvios da Petrobras, o principal procedimento da Operação Lava Jato na Corte.

Segundo o GLOBO, o pedido já está sendo preparado e se baseia na riquíssima delação do senador Delcídio do Amaral, que já foi homologada pelo STF.

Com riqueza de detalhes, Delcídio coloca o ex-presidente Lula no papel principal de sua delação, com nada menos que oito acusações diretas contra o ex-presidente.

Fontes ligadas às investigações ouvidas pelo jornal consideram “provável” tanto o pedido de remessa de acusações ao inquérito-mãe quanto solicitações de novos inquéritos.

“Esta possibilidade já existia antes da delação de Delcídio. Investigações em curso apontavam para uma conexão de Lula — sem foro privilegiado — a irregularidades associadas a autoridades com foro, o que motivaria uma apuração em conjunto no STF”, segundo O Globo.

A reportagem destaca as seguintes acusações de Delcídio contra o petista:
1) Lula foi um “grande ‘sponsor’ (patrocinador) dos negócios do BTG”;
2) Lula é o mandante da tentativa (pela qual Delcídio foi preso) de evitar a delação do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerver;
3) “Lula já tinha o nome de Cerveró” para a Diretoria da Área Internacional da Petrobras, com cota de indicação atribuída ao PMDB;
4) As “participações de Lula e (do ex-ministro Antonio) Palocci na compra do silêncio de Marcos Valério no mensalão”.
Até mesmo o ministro Teori Zavascki Já deixou escapar que a situação judicial do ex-presidente está “muito complicada”, segundo a revista IstoÉ.

(Via Agência e IstoÉ)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

93