13/06/2016

13:40

Por: Alberto Silva

Injeção de anticoncepcional para homens pode durar até 10 anos

O produto desenvolvido se chama Vasalgel, um anticoncepcional sem uso de hormônios e que é aplicado com uma única injeção no canal deferente. Uma gota de gel é injetada (um polímero) que bloqueia a passagem dos espermatozóides.

Foi criada a injeção anticoncepcional para homens e o efeito dela pode durar até 10 anos. Saiba tudo sobre o método que pode levar a falência os fabricantes de camisinha e pílulas anticoncepcionais.

O uso de anticoncepcionais como a pílula mudou, definitivamente, a vida sexual das pessoas, porém criou uma cultura em que a responsabilidade de gravidez indesejada cai sobre a mulher. Muitas tentativas de lançar uma “pílula” masculina já foram estudadas, mas nenhuma emplacou no mercado. Agora, contudo, uma organização sem fins lucrativos dos Estados Unidos diz ter desenvolvido uma alternativa que pode durar até 10 anos seria facilmente revertida caso o homem decida ser pai.

O produto desenvolvido se chama Vasalgel, um anticoncepcional sem uso de hormônios e que é aplicado com uma única injeção no canal deferente. Uma gota de gel é injetada (um polímero) que bloqueia a passagem dos espermatozóides. Caso o homem queira interromper o método, basta a aplicação de bicarbonato de sódio para dissolver o gel. O Vasalgel é desenvolvido pela Fundação Parsemus, desde 2010, e a empresa procura investidores para seguir com suas pesquisas.

A empresa alega que tem dificuldades em arrumar investidores, pois o Vasalgel poderia abalar o rentável mercado dos anticoncepcionais femininos.

De acordo com a Parsemus, 12 meses de estudos com coelhos demonstraram que não foram encontrados espermatozóides a partir da segunda amostra de sêmen em diante. A empresa espera que o Vasalgel seja uma alternativa à vasectomia e planeja realizar o primeiro teste cliníco entre maio e agosto de 2016. A empresa alega que tem dificuldades em arrumar investidores, pois o Vasalgel poderia abalar o rentável mercado dos anticoncepcionais femininos.

(Via Agencia)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

104