23/09/2016

10:19

Índio da Costa constrói mansão em área devastada

Derrubada de árvores em terreno onde candidato ergue nova residência foi alvo de prefeitura e Ministério Público

Por: Alberto Silva

O desmatamento da área onde o candidato a prefeito do Rio de Janeiro Indio da Costa (PSD) constrói uma casa de 8 milhões de reais está na mira do Ministério Público. Atualmente com 7% das intenções de voto segundo o Ibope, o deputado federal e ex-secretário estadual de Meio Ambiente negocia um acordo com promotores para compensar a derrubada de árvores no terreno de 1 800 metros quadrados no Jardim Botânico, Zona Sul da cidade.

A relação de Indio com o terreno desmatado começou entre 2011 e 2012. No período, o candidato comprou três lotes no bairro por 2,7 milhões de reais. A partir daí, um histórico de imagens do Google Earth mostra a evolução da devastação na área. A ponto de, em janeiro de 2012, a empresa J. Lyra, que tinha contrato com Indio para fazer o levantamento topográfico da região, ser multada pela prefeitura do Rio devido ao dano ambiental.

“Não pedi para desmatar. Assim que voltei de uma viagem, tomei conhecimento do fato e rescindi o contrato (com a empresa). A J. Lyra que pagou a multa, pois não foi minha responsabilidade”, afirma Indio a VEJA. Há quatro anos, quando apresentou seus argumentos para a prefeitura do Rio, o deputado apresentou a versão de que fortes chuvas haviam gerado deslizamento de terra e, consequentemente, a derrubada das árvores. Na ocasião, Indio ainda ressaltou que obedecera a determinações posteriores da GeoRio de erguer muros para a contenção do terreno.

Questionado por VEJA se deveria ser mais cuidadoso com o tema meio ambiente por ter sido secretário ligado ao setor, o candidato fez uma promessa: “A minha consciência ambiental independe do cargo que eu ocupo. Replantarei uma área dez vezes maior do que a afetada. E só não o fiz ainda porque negocio com o Ministério Público para que seja no Parque Nacional da Tijuca”.

Indio se refere à negociação com o MP de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que corre simultaneamente à construção da sua nova casa no Jardim Botânico. Atualmente, a área construída do imóvel de três andares é de 841 metros quadrados. Há muita coisa ainda por fazer na obra, mas pelo projeto a garagem de carros ocupará 144 metros quadrados. Haverá sala de estar de mais de 103 metros quadrados e quatro quartos. Uma piscina semiolímpica também está sendo montada na residência.

Indio é disparado o candidato a prefeito mais rico do Rio de Janeiro. Nestas eleições, ele declarou à Justiça um patrimônio de 11,8 milhões de reais. Em dez anos, sua situação financeira deu um salto. No ano de 2006, quando fez campanha para deputado federal, declarou bens no valor de 315 000 reais. Quatro anos depois, ao concorrer como vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB), tinha 1,4 milhão de reais. Na eleição seguinte novamente para deputado, declarou ter 5,3 milhões. Quando questionado durante a campanha, Indio tem dito que seu patrimônio subiu quando tornou-se sócio de um escritório de advocacia, justamente no período que esteve sem mandato entre 2010 e 2014.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

90