30/06/2016

10:06

Por: Alberto Silva

Decisão de Toffoli vai incendiar o Brasil, o Juiz que foi nomeado por LULA sem mesmo ter uma carreira judicial, entenda…

A justificar a sua condição de “favorito” para a vaga no STF só mesmo a sua proximidade com o PT.

É notória a insatisfação popular sobre a atitude do ministro do STF, Dias Toffoli.

Toffoli tomou posse no Supremo Tribunal Federal no dia 23 de outubro de 2009 por indicação de ex-presidente Lula. Antes disso, Toffoli foi subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil (2003–2005), advogado-Geral da União (2007–2009).

O ministro sempre foi muito ligado ao ex-presidente petista.

É impossível a população não pensar que há uma relação entre a decisão de revogar a prisão do marido da senadora petista, Gleisi Hoffmann, com o fato do ministro ter sido indicado pelo ex-presidente Lula.

É impossível a população não pensar que há uma relação entre a decisão de revogar a prisão do marido da senadora petista, Gleisi Hoffmann, com o fato do ministro ter sido indicado pelo ex-presidente Lula.

O ambiente nas redes sociais já aqueceram e demonstram que o Brasil pode pegar fogo ás vésperas dos jogos olímpicos.

O povo não aceitará levar um golpe do judiciário.

Bombando no Whatsapp:

Quem é? Dias Toffoli… Grande magistrado do STF… Pois bem… Formou-se bacharel em direito, pela Universidade de São Paulo, em 1990. O doutorado, ele o fez na… Ops! Ele não fez doutorado. Também não fez mestrado. Nada impede um advogado, mesmo sem essas qualificações acadêmicas — nem todo mundo se dá bem na carreira universitária —, de escrever livros sobre a sua área. Eu diria até que pode haver algo de especialmente charmoso nisso. O autor se torna, assim, uma espécie de livre-pensador, articulando, muitas vezes, um pensamento original, mas vital, fora dos cânones. Acontece que Toffoli também não escreveu livro nenhum. Então estamos assim até agora:

– ele foi reprovado duas vezes em concurso para juiz de primeiro grau;

– ele não fez doutorado ou mestrado;

– ele não é autor de livro nenhum.

A justificar a sua condição de “favorito” para a vaga no STF só mesmo a sua proximidade com o PT. Advogava para Lula e para o partido quando a legenda pagou Duda Mendonça em dólares, no exterior, com “recursos não-contabilizados”. Adiante. Ou seja… mais um apadrinhado do (PT)  Liguem 061-3217-3000 peça o gabinete do Toffolli

Vamos ligar e deixar registrado nossa indignação

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

105