OutrosUncategorized

TERROR – Rebelião em presídio deixa mais de 50 mortos

Rebelião que aconteceu na cidade de Manaus deixou em média cerca de 50 mortos

Uma rebelião no Complexo Penitenciário Estadual de Manaus terminou em guerra. Na verdade, mais parecia um campo de guerra do que uma cadeia. O motivo do ocorrido foi briga entre facções criminosas que iniciou neste domingo (1). A rebelião terminou com 50 mortos ainda não identificados, e 12 agentes penitenciários reféns, mas todos forma liberados em segurança. O dia do acontecido foi o dia de familiares fazerem visita, porém acabou em tragédia. Muitas famílias esperam resposta do IML. aqui

O site Notícias ao Minuto informou mais sobre o ocorrido:

Os detentos também fizeram pelo menos 12 agentes carcerários reféns, que já foram libertados. Ainda segundo a SSP-AM, ainda foram registradas fugas durante o motim, que teria sido motivado por causa de uma briga entre facções rivais, dentro da prisão.

A rebelião no presídio de Manaus durou cerca de 12 horas. Agente penitenciários foram feitos de reféns pelos presos, mesmo assim, além dos 12 agentes reféns os presos não ficaram satisfeitos e acabaram matando 50 pessoas. O motivo da rebelião foi uma briga entre facções criminosas dentro da cadeia. As vítimas não foram identificadas ainda.

Eu estava la no horário de visitas pela tarde, estávamos todos lá dentro quando ouvimos barulho de tiros, muitos tiros. Saímos de lá, mas não vi nada. Vim no IML pra saber alguma coisa. Ninguém fala nada”, contou a mulher de um dos presos, pedindo anonimato.

Ao todo, seis viaturas do IML foram deslocadas para o local, a fim de retirar os corpos. Até a divulgação desta matéria, ainda não havia informações oficiais sobre o número total de mortos e de fugitivos.

O site G1 também comentou sobre o assunto:

A rebelião foi considerada pelo secretário como “o maior massacre do sistema prisional do Amazonas”. Ainda não há confirmação oficial do número de fugas, mas a OAB-AM chegou a dizer ao G1 que mais de 130 detentos estão foragidos.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-AM, Epitácio Almeida, afirmou que os presos liberaram os sete reféns que ainda estavam na unidade prisional.

Segundo informações repassadas por Almeida, que está no local, os presos entregaram as armas e se renderam às 8h40 (horário de Manaus) desta segunda-feira (2).

A movimentação no presídio começou ainda no início da tarde de domingo. De acordo com informações da SSP, os corpos de seis pessoas – ainda não identificadas – foram jogados para fora do presídio, sem as cabeças.

Até 20h50 (22h50 no horário de Brasília), a SSP-AM afirma que 12 agentes carcerários foram mantidos reféns. Outros funcionários que estavam na unidade prisional conseguiram escapar. Presos também foram feitos reféns, mas não há precisão em números.

Dezenas de pessoas foram para a porta do presídio aguardar informações de parentes presos. Alguns familiares também compareceram à sede do Instituto Médico Legal (IML), na Zona Norte de Manaus, para buscar novidades. Entretanto, a entrada de parentes e de jornalistas no local foi proibida.

(Via Agência de Notícias, Notícias ao Minuto e G1)

Related posts

Candidatos para a Presidência da Câmara se unem e atacam a Lava-Jato

admin

'Petista bom é petista morto', diz panfleto atirado em local de velório de Dutra

admin

Para atender o PMDB a Presidente Dilma mandou embora por telefone o Ministro da Saúde

admin