OutrosUncategorized

Situação do Brasil em 2016 pode ser irreversível, entraremos em colapso econômico, vai faltar tudo! – Pensa Brasil – Conectado com você

Governo acumula dívida de R$ 623 bilhões em três anos Em 2012, o governo deixou de pagar R$ 177 bilhões; em 2013, R$ 219 bilhões; e em 2014, R$ 227 bilhões. Sem resolução do impasse no horizonte, rubrica “restos a pagar” se transforma em um dos folclores do orçamento

Warning: file_get_contents(https://free.sharedcount.com/?url=https%3A%2F%2Fpensabrasil.com%2Fsituacao-do-brasil-em-2016-pode-ser-irreversivel-entraremos-em-colapso-economico-vai-faltar-tudo%2F&apikey=a2ad8859171bb2d2344e31170cd248e9846315ac): failed to open stream: no suitable wrapper could be found in /home/pensabrasil/public_html/wp-content/themes/pensabrasilportal/inc/share-bar.php on line 10

Desde 2012 o governo federal deixa de pagar boa parte dos seus compromissos. Inclusive os previstos na lei orçamentária aprovada pelo Congresso. Ao todo já são R$ 623 bilhões de despesas de custeio (mais de seis vezes o orçamento para a saúde), investimentos ou repasses para prestadores de serviços com pagamentos atrasados e sem perspectiva de que serão quitados. Esse valor representa mais de seis vezes todo o orçamento da União para a área de saúde. Em 2012, o governo deixou de pagar R$ 177 bilhões, em 2013 foram R$ 219 bilhões e em 2014 R$ 227 bilhões.

As despesas crescem cumulativamente, mas sem juros ou multas. A rubrica “restos a pagar” há muito se transformou em um dos folclores do Orçamento da União, uma espécie de limbo onde flutua um dinheiro virtual que, de vez em quando, vira real e é pago pelo governo. Mas sem regras, prazos ou garantia de pagamento. O senador Acir Gurgaz (PDT-RO) propõe que Executivo e Congresso negociem um cronograma de pagamento das despesas atrasadas inscritas na rubrica restos a pagar. Governista, Acir contrariou o Tribunal de Contas da União e apresentou parecer, nesta terça-feira (22), pela aprovação com ressalvas das contas do governo referentes a 2014.

O atraso na liquidação das despesas do governo também passou a ser um dos argumentos da oposição para a rejeição das contas da gestão Dilma Rousseff – tese que cai por terra com a provável aprovação do parecer de Acir na Comissão Mista do Orçamento, que tem maioria governista. Mas essa situação é antiga e se repete sem uma proposta de resolução. No orçamento do próximo ano aprovado pelo Congresso também não está previsto o pagamento destes R$ 623 bilhões.

(Via agência e FolhaPress)

Related posts

LULA quer desculpas de Juiz Sérgio Moro, da Globo, da Folha e indenização pelo caso Triplex no Guarujá, pode isso?

admin

TheGuardian – Dilma Rousseff’s suspension is an insult to democracy in Brazil

admin

Hã?? Advogado de Dilma, Cardozo “trabalhará” para Doria em SP, que país é esse???

admin