OutrosUncategorized

Revista mais importante do mundo manda recado a Dilma “Pede pra sair, renuncie já”

Acabou Dilma, até o mundo pede a sua saída, mesmo com toda manobra da trupe de seu partido, o PT.

Agora até o mundo começa a pedir para DILMA sair, deixar seu cargo…A revista britânica The Economist defende, em editorial, que a presidente Dilma Rousseff “deveria renunciar agora”. A escolha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil foi uma “tentativa grosseira de impedir o curso da Justiça”, diz o texto publicado em sua nova edição semanal. Por isso, a presidente do “país que sofre a pior recessão desde 1930, boa parte em consequência dos erros de seu primeiro mandato”, não está apta a permanecer na Presidência, argumenta o texto. A publicação diz que a troca na Presidência da República abriria caminho para um “novo começo” no Brasil. aqui

“A indicação de Lula parece uma tentativa grosseira de impedir o curso da Justiça. Mesmo que isso não fosse sua intenção, esse seria o efeito. Esse foi o momento em que a presidente escolheu os limitados interesses da sua tribo política por cima do Estado de Direito”, diz o editorial que tem o título “Hora de ir”. “Assim, ela tornou-se inapta a permanecer como presidente”, cita o editorial que defende que “a presidente manchada deveria renunciar agora”.

O editorial nota que sempre defendeu que apenas a “Justiça ou os eleitores – e não políticos com interesses próprios – podem decidir o destino da presidente”. Essa percepção, porém, mudou com a decisão tomada por Dilma de indicar Lula, argumenta o editorial. No final de semana, o jornal The New York Times já havia classificado como “ridículas” as explicações de Dilma para a nomeação de Lula. A saída de Dilma Rousseff, diz o editorial da Economist, “ofereceria ao Brasil a oportunidade de um novo começo”.

A revista afirma que continua acreditando que o processo de impeachment pelas pedaladas fiscais parece injustificado. Assim, a revista nota que há três caminhos para a saída da presidente: 1) mostrar que Dilma Rousseff obstruiu o trabalho de investigação na Petrobras; 2) por decisão do Tribunal Superior Eleitoral, que resultaria em novas eleições ou 3) a renúncia. “A maneira mais rápida e melhor para a senhora Rousseff deixar o Planalto seria a renúncia antes de ser empurrada para fora”, defende o editorial. Na semana passada, o britânico The Guardian disse que a presidente deveria renunciar se não conseguir controlar a agitação social, enxergando até risco de intervenção militar.

Sem Dilma, a Economist acredita que o Brasil poderia ter um governo de coalizão liderado por Michel Temer para executar reformas necessárias para estabilizar a economia e acabar com o déficit público próximo de 11% do Produto Interno Bruto. O editorial nota, porém, que Temer também está “profundamente envolvido no escândalo da Petrobras como o PT”. Assim, apenas “novas eleições presidenciais poderiam dar aos eleitores uma oportunidade de confiar as reformas a um novo líder”.

Dilma, fala sua mala, por favor, pelo bem da nação

Via agêmcia

Related posts

Famosos declaram que não irão participar mais de programa de Luciano Huck, Risco de morte

admin

Sim é possível, eu quero emagrecer – Pensa Brasil – Conectado com você

admin

ANO NOVO, NOVAS CHANCES DE RECOMEÇAR!

admin