13/08/2018

19:51

Por: Guilherme Silva

Procurador da Lava Jato, Carlos Fernando, ironiza declaração de ministro Lewandowski

Procurador da Lava Jato, Carlos Fernando, ironiza declaração de ministro Lewandowski

Ajude e levar essa informação mais longe, compartilhe ...

Procurador da Lava Jato, Carlos Fernando, ironiza declaração de ministro Lewandowski

Procurador da Lava Jato aqui

O procurador da República e um dos coordenadores da Operação Lava , Carlos Fernando dos Santos Lima, ironizou

uma declaração feita pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) , Ricardo Lewandowski. Ao atender

Procurador da Lava Jato, Carlos Fernando, ironiza declaração de ministro Lewandowski

manifestantes defensores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que estão fazendo greve de fome, o ministro

falou que “A Justiça haverá de triunfar”. Através das redes sociais, nesta sexta-feira (10), Lima afirmou que “a

Justiça tem triunfado”.

De acordo com o procurador, todos os trabalhos realizados pela Operação Lava Jato já mostram que a Justiça tem

sim triunfado no combate à corrupção.

Ele ressaltou a devolução aos cofres públicos de valores milionários roubados por condenados de colarinho branco.

Segundo Lima, isso tudo é algo histórico e sem precedentes no mundo.

Lima rebateu a declaração do ministro e ressaltou que, mesmo diante de forças poderosas e uniões escrupulosas

contra a força-tarefa, as coisas acabaram andando de um forma responsável e se chegou até uma boa parte dos

criminosos que assolavam os cofres públicos.

O procurador sempre se destacou por criticar duramente os políticos e ministros que tentam “abafar” a Lava Jato.

Em razão disso, no início do ano, a Corregedoria Nacional do Conselho Nacional do Ministério Público recomendou

que Lima evitasse fazer esses tipos de declarações nas redes sociais para evitar atritos.

Declarações do ministro

Durante uma audiência com militantes pró-Lula, Lewandowski afirmou que “a Justiça haverá de triunfar”.

Os defensores de Lula estão em greve de fome há mais de 10 dias e reivindicam a liberdade do seu líder. Lula está

preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, após ser condenado a 12 anos e um mês de prisão pelo

Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), após confirmação de sentença proferida pelo juiz federal Sérgio

Moro.

Segundo as informações do Estadão, os militantes comunicaram ao ministro que estavam preocupados com a

situação no campo e com o futuro governo que poderia, segundo eles, ignorar os pobres.

Pedidos do ministro

Lewandowski pediu a eles, no final da conversa, paciência e confiança e reiterou que Justiça vai triunfar em todos os

segmentos. Apenas Lewandowski aceitou falar com eles.

Em abril, o ministro votou a favor de conceder a Lula um habeas corpus, mas ele foi vencido na votação do Plenário.

Defendendo a liberdade do petista, naquela sessão, o magistrado ressaltou que a vida e a liberdade não podem se

repôr e por isso, não concordava com a prisão.

Ajude e levar essa informação mais longe, compartilhe ...

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

33
PENSA BRASIL NOTÍCIAS