OutrosUncategorized

Jornalistas que filmavam operação em comunidade são presos pela PM

Vista do Rio de Janeiro: a detenção foi filmada pela própria equipe do jornal, que divulga notícias sobre a região

Rio de Janeiro – Policiais militares prenderam o repórter Rene Silva e o fotógrafo Renato Moura, do jornal Voz da Comunidade, neste sábado, dia 1º, enquanto filmavam uma operação de remoção na Comunidade da Skol, no Complexo do Alemão, zona norte do Rio. aqui

A detenção foi filmada pela própria equipe do jornal, que divulga notícias sobre a região, e foi publicada em sua página no Facebook. A Polícia Militar, no entanto, ainda não confirmou a informação.

Coordenador do Voz da Comunidade, Silva ganhou visibilidade por denunciar situações de vulnerabilidade vividas por moradores do Complexo.

Neste sábado, pela manhã, transmitia pela internet o momento em que policiais queimavam móveis e lonas da Comunidade da Skol, quando um policial questionou se ele era “liderança do movimento” contrário à remoção.

Neste sábado, pela manhã, transmitia pela internet o momento em que policiais queimavam móveis e lonas da Comunidade da Skol, quando um policial questionou se ele era “liderança do movimento” contrário à remoção.

Em seguida, o policial ordenou a saída dos repórteres e a transmissão foi interrompida.

“Nossa equipe está na 45DP (Delegacia de Polícia), e os policiais civis da 45 DP e da UPP (Unidade Pacificadora) da Nova Brasília não estão deixando ninguém entrar para falar com Rene Silva e Renato Moura, que foram detidos por estarem fazendo a cobertura de uma matéria na Avenida Itaóca. Fomos informados que estão sofrendo pressão psicológica.”, informou a equipe do Voz da Comunidade, no Facebook.

Pelo código eleitoral, prisões estão proibidas desde terça-feira, 27, a não ser que seja por flagrante ou cumprimento de sentença criminal. A intenção é garantir o direito de voto.

(Via Agencia)

Related posts

Filho de Lula foge para o Uruguai após prisão de Cunha

admin

Por ser 'transsexual' Nailton agoniza em chão de hospital e não é atendido por preconceito após levar facadas

admin

100 dias na 'cadeia' O mega-empresário Marcelo Odebrecht prova o veneno da corrupção

admin