OutrosUncategorized

Depois de Prefeita ser presa Vice renuncia e diz “Não vou pegar essa bagunça”, veja aqui…

De acordo com a assessoria de Sampaio, a discussão ocorreria na tarde de hoje.

SÃO PAULO – Além de ter ficado sem prefeita, a cidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, corre o risco de ficar também sem vice-prefeito. Com a prisão de Dárcy Vera (PSD) na manhã desta sexta-feira, numa operação deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público de São Paulo, o vice Marinho Sampaio (PMDB) discute com seus advogados a possibilidade de não assumir o cargo. aqui

De acordo com a assessoria de Sampaio, a discussão ocorreria na tarde de hoje. A assessoria, porém, não informou a razão de Sampaio estar avaliando renunciar para não ter de assumir o cargo de prefeito.

Pela manhã, o vice já havia divulgado uma nota indicando que, com base na Lei Orgânica da cidade, se a prefeita continuasse presa por mais 14 dias, quem responderia pela administração seria o secretário de Governo, Marcus Berzoti. Depois da divulgação da nota, a questão se tornou mais urgente, por conta de comunicado, da Procuradoria-Geral de Justiça, dando conta que a decisão judicial contra Dárcy Vera também inclui seu afastamento da função.

A assessoria, porém, não informou a razão de Sampaio estar avaliando renunciar para não ter de assumir o cargo de prefeito.

A prefeita foi presa em sua casa, em Ribeirão Preto, sob acusação de associação criminosa, peculato e corrupção passiva. Ela, que também teve os bens bloqueados pela Justiça, foi alvo da segunda fase da chamada Operação Sevandija, que apura desvio de R$ 203 milhões da prefeitura.

De acordo com a Procuradoria-Geral de Justiça, a prisão envolve pagamento ilegal pela prefeitura de honorários advocatícios previstos em acordo homologado na Justiça com base em documentação falsa. “Planilhas e apontamentos de combinação para pagamento de propinas foram encontrados em diligências de busca e apreensão e as falsidades confirmadas por documentos obtidos após colaboração premiada de um dos envolvidos”, diz comunicado assinado pelo procurador de Justiça Mario Antonio de Campos Tebet.

De acordo com a informação do órgão, a quebra do sigilo fiscal da prefeita de Ribeirão Preto indicam que ela apresentou movimentação financeira incompatível com seus rendimentos entre 2010 e 2015.

Ela está em São Paulo, onde prestaria depoimento para a procuradoria por ter foro privilegiado. Depois, seguirá presa na sede da PF em São Paulo.

Além da prefeita, foram presos também Sandro Rovani da Silveira Neto e Maria Zuely Alves Librandi, ex-advogados do Sindicato dos Servidores Municipais, e o ex-secretário Marco Antônio dos Santos, que comandou a Companhia de Desenvolvimento Econômico (Coderp) e o Departamento de Água e Esgoto (Daerp).

De acordo com a Polícia Federal, a nova fase da operação foi batizada de Mamãe Noel devido a evidências de que Maria Zuely Alves teria repassado, entre 2013 e 2016, mais de R$ 5 milhões aos outros acusados . Eles negam as irregularidades.

Related posts

Em frente ao fórum onde LULA deveria depor o pau quebrou entre anti e pro ex-presidente, veja…

admin

“Sou solidária com quem pode cair, eu não vou cair” ironiza Dilma em Nova York

admin

“Chegou a hora de pegar o SEU dinheiro e passar o melhor natal e réveillon do mundo” recesso politico até fevereiro de 2015 – Pensa Brasil – Conectado com você

admin