17/12/2015

11:57

Por: Alberto Silva

WhatsApp é bloqueado no Brasil e famosos se lamentam

Foi só passar de meia noite que os famosos começaram a lamentar o bloqueio do aplicativo de troca de mensagens WhatsApp.

A atriz Fernanda Paes Leme usou o Twitter para comentar o episódio. “Brasil, o país que quebra até o WhatsApp”, escreveu ela no microblog. A modelo Fernanda Motta também lamentou o bloqueio do aplicativo na madrugada desta quinta-feira, 17. “Apenas chocada com isso… Que absurdo!”

“O WhatsApp de todo mundo parou ou só o meu?”, perguntou a atriz Klara Castanho a seus seguidores no Twitter. “RIP WhasApp”, disse a também atriz Lívian Aragão. “Vou pra Londres porque lá tem zap zap”, brincou a cantora Gaby Amarantos.

O cantor Gusttavo Lima fez coro: “Por que não param a corrupção por 48h? Por que não utiliza a verba pública na saúde e na educação por 48h? Por que não prendem esses políticos corruptos por pelo menos 48 trilhões, quadrilhões de anos? Político para mim é tudo farinha do mesmo saco… Que democracia é essa? Estamos em uma ditadura disfarçada, ditadura econômica, onde uma grande parte da elite usa de truculência e violência a todo momento para calar as vozes que não estão de acordo… Estamos acomodados e isso não vai parar enquanto não tomarmos atitude e as atitudes vcs já sabem quais são! Fim do mundo!”, disse o sertanejo no Instagram.

“Neste país, as decisões são tomadas de maneira arbitrária, colocando em último plano o direito do indivíduo. Por que cargas d’água o WhatsApp foi bloqueado? Todos gostariam de saber! Qual o motivo? Alguém pode explicar?”, perguntou o ator Malvino Salvador na rede social.

O ator Duda Nagle foi outro que falou sobre o bloqueio do aplicativo no país: “Temos que descobrir quem foi o juiz que se achou no direito de cometer esse absurdo”. “Inacreditável! Isso é coisa de terceiro mundo”, afirmou a cantora Simony.

De acordo com o site “G1”, as principais operadoras de celular do país foram intimadas pela Justiça a bloquear o serviço do aplicativo de mensagens em todo o território nacional por 48 horas, a partir da 0h desta quinta-feira, 17.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

100