29/04/2016

18:00

Por: Alberto Silva

Traficante colombiano procurado pelos EUA é preso em Ribeirão Preto

A PF procurou a polícia colombiana e descobriu se tratar da mulher do traficante, que desembarcou no aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão, e foi imediatamente levada por dois homens a um hotel da cidade.

Apontado como um dos principais traficantes da Colômbia, Eduard Fernando Giraldo Cardoza foi preso pela Polícia Federal nesta quinta-feira (28) em Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo).
O traficante é ligado ao grupo paramilitar Los Urabeños, que tem como um dos focos de atuação enviar cocaína para os EUA por meio de submarinos construídos artesanalmente.

Ele foi preso num hotel da cidade e, em seguida, transferido para São Paulo. A PF vai pedir nesta sexta (29) a prisão preventiva dele e está tentando validar mandados de prisão expedidos contra Cardoza na Colômbia e nos EUA.
Segundo o delegado Victor Hugo Rodrigues Alves, a partir disso ele poderá ser deportado ou extraditado para um dos dois países.

O grupo, também conhecido por “clã Usuga”, em alusão ao seu líder, Dairo Antonio Usuga David, atua na zona rural colombiana e costuma se deslocar a pé, em núcleos de no máximo 15 pessoas, todas altamente armadas. Conhecedores do campo, escondem-se facilmente quando helicópteros do Exército colombiano se aproximam.
De acordo com a polícia, Cardoza foi preso depois que a PF em Tabatinga (AM) informou que uma mulher colombiana atravessou a fronteira no dia anterior com destino a Ribeirão.

Ele foi preso num hotel da cidade e, em seguida, transferido para São Paulo. A PF vai pedir nesta sexta (29) a prisão preventiva dele e está tentando validar mandados de prisão expedidos contra Cardoza na Colômbia e nos EUA.

A PF procurou a polícia colombiana e descobriu se tratar da mulher do traficante, que desembarcou no aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão, e foi imediatamente levada por dois homens a um hotel da cidade.
Agentes da Polícia Federal que monitoravam o desembarque no aeroporto seguiram o trio e conseguiram prender o traficante no hotel. A mulher foi liberada.
Cardoza, que estava hospedado com documentos falsos, é tido como um dos “chefes de cobrança” de Los Urubeños, responsável por sequestros e assassinatos, além do tráfico de drogas.

Ainda não se sabe o motivo de o traficante estar em Ribeirão Preto, cidade integrante da chamada “rota caipira” do tráfico”.
“Não sabemos ainda se ele estava fugindo e se escondeu aqui ou se tem alguma conexão na região”, disse o delegado.

NO MAR
Entre 1993 e 2011, a polícia colombiana fez 71 apreensões de submarinos construídos de maneira artesanal para o envio de drogas aos EUA.
Produzidos com fibra de vidro, os submarinos do tráfico normalmente têm capacidade de transportar quatro tripulantes e até seis toneladas de cocaína, com autonomia de operação de três dias.

Em 2011, a Colômbia descobriu uma fábrica artesanal de submarinos pertencente ao grupo Los Urabeños, em parceria com agentes norte-americanos.
Em junho do ano passado, a DEA (Agência Antidrogas dos Estados Unidos) ofereceu recompensa de US$ 5 milhões por informações que levassem à prisão de Usuga David.

Por FolhaPress

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

94