26/07/2016

16:21

Por: Alberto Silva

Terroristas filmaram degola de padre francês, veja aqui…

A irmã Danielle foi uma das reféns no ataque à igreja e conseguiu fugir para pedir ajuda, após dois terroristas degolarem o padre

A freira que conseguiu fugir de uma igreja católica em Saint-Étienne-du-Rouvray, na França, onde dois homens haviam feito reféns contou que os terroristas obrigaram o padre a se ajoelhar e o degolaram enquanto filmavam o crime. Os homens falavam árabe e declararam agir em nome do Estado Islâmico (EI), de acordo com irmã Danielle.

Em entrevista à emissora de rádio RMC, a freira explicou que os assassinos ordenaram ao padre, às duas irmãs e aos dois fiéis que estavam dentro da igreja para ficarem juntos. Apesar das súplicas dos reféns para que não cometessem o assassinato, eles não hesitaram em nenhum momento.

Os homens forçaram o sacerdote Jacques Hamel, de 86 anos, a se ajoelhar e quando este tentou se defender, “começou o drama”, segundo a freira. “Gravaram em vídeo. Fizeram uma espécie de sermão em árabe em torno do altar. Foi horroroso”, contou Danielle.

Em entrevista à emissora de rádio RMC, a freira explicou que os assassinos ordenaram ao padre, às duas irmãs e aos dois fiéis que estavam dentro da igreja para ficarem juntos. Apesar das súplicas dos reféns para que não cometessem o assassinato, eles não hesitaram em nenhum momento.

A irmã, que era uma das reféns, conseguiu fugir no momento em que os terroristas atacaram o sacerdote e pediu socorro a uma pessoa que passava de carro pela rua da igreja.

Os dois responsáveis pelo crime foram mortos pela polícia francesa ao saírem da igreja, pouco antes 11h da manhã (6h no horário de Brasília) desta terça-feira. Além de Hamel, um dos reféns ficou gravemente ferido e está “entre a vida e a morte”, segundo fontes policiais.

De acordo com fontes ligadas à investigação, um dos criminosos já “era fichado pelos serviços antiterroristas”. O indivíduo tentou viajar à Síria em 2015 e, ao voltar à França através da Turquia, foi colocado em prisão preventiva, acusado de associação a uma organização terrorista. O homem foi libertado com a condição de usar uma pulseira eletrônica.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

93