15/03/2017

11:28

Por: Alberto Silva

TEMER EM PÂNICO: “Braços-direitos” citados mais de uma vez na Lista de Janot! E AGORA?

Pelo menos cinco ministros do governo de Michel Temer estão na lista de pedidos de inquéritos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O Presidente do Brasil, Michel Temer, foi pego de “surpresa”. Integrantes e políticos do primeiro escalão de seu governo foram citados nas delações da #Odebrecht.

O site ‘Estadão’, que também divulgou esta matéria, informou que: “O Ministério Público Federal se fecha em copas diante da pergunta de um milhão de dólares: o próprio presidente está no rol daqueles que terão alguma providência pedida a partir das delações da Odebrecht? Resposta de todas as fontes: vamos aguardar o ministro Edson Fachin, do Supremo #Tribunal Federal, levantar o sigilo dos documentos.
Tal situação equivale, na prática, a fazer letra morta do critério anunciado pelo presidente para afastar ministros: saem temporariamente os denunciados, e definitivamente os réus. Com parte significativa da Esplanada atingida no peito por citações de envolvimento em esquema de #propina ou caixa 2, o governo poderá ficar temporariamente paralisado.
De imediato, a inanição política e administrativa do Executivo coincidiria com o dia de paralisação nacional anunciado pela oposição. O risco é de que o Congresso, com a cúpula igualmente alvejada, também não se ocupe mais de nenhuma pauta que não diga respeito à própria sobrevivência. Reformas da Previdência e trabalhista devem entrar, num primeiro momento, em compasso de espera, cujo ritmo será ditado pela Lava Jato.
Por fim, o Supremo ficará como uma sucuri que engoliu um boi: terá de digerir o petardo de Janot por meses, mais de ano, até. A Corte precisará mobilizar novos recursos para investigar os 83 fatos novos expostos pela #Procuradoria. Isso além dos subsídios a investigações já abertas que constam do pacote.”

O Presidente Temer decidiu que não irá a público para defender auxiliares e aliados citados em #delações premiadas. Este acredita que não deve se envolver  no momento. Entretanto, o mesmo pediu cautela na análise dos casos, para evitar erros políticos na esteira dessa turbulência.

O Supremo ficará como uma sucuri que engoliu um boi".

 

[Via Agência de Notícias.]

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

115

Clique aqui