15/04/2015

13:10

Por: Alberto Silva

Suíça devolve ao Brasil US$ 19,4 milhões usados em lavagem de dinheiro

Apreensão, que ocorreu em 2008, encerrava uma investigação penal contra cidadãos brasileiros com contas bancárias na Suíça iniciada em 2003
A Suíça devolveu ao Brasil 19,4 milhões de dólares apreendidos pelas autoridades judiciais em uma investigação por lavagem de dinheiro, segundo um comunicado do ministério público da Confederação Helvética publicado nesta quarta-feira (15).

A apreensão, que ocorreu em 2008, encerrava uma investigação penal contra cidadãos brasileiros com contas bancárias na Suíça iniciada em 2003.

No fim da operação das autoridades suíças, Brasília, que havia aberto seu próprio procedimento (a chamada “operação Anaconda”), solicitou a restituição dos bens confiscados.

A Suíça decidiu devolvê-los em sua totalidade, embora geralmente os bens sejam divididos entre a Confederação e o Estado estrangeiro afetado.

“Uma restituição integral parecia apropriada, devido ao fato de os fundos serem provenientes essencialmente da corrupção em prejuízo do Estado brasileiro e por terem sido confiscados graças ao seu apoio”, indicou o ministério público suíço.

Os dois países assinaram um acordo para permitir a restituição do dinheiro ao Brasil, que se comprometeu a agir com reciprocidade.

A operação havia sido iniciada em 2003 por Interpol, FBI, Departamento de Estado, Banco Central e Tesouro americanos, e versava sobre as ramificações no exterior de um grupo de juízes e policiais brasileiros suspeitos de formar parte de uma rede de venda de absolvições judiciais.

O grupo dispunha de um patrimônio de ao menos 70 milhões de dólares, quantidade estimada pela polícia após uma apreensão dentro da operação Anaconda, sem precedentes na justiça brasileira.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

63

Clique aqui