14/03/2017

10:01

Por: Madeira

CARTA NA MANGA: Sergio Moro mantém depoimento importante em segredo, SAIBA DE QUEM!

O juiz Federal decidiu não divulgar dois importantes depoimentos sobre a Operação Lava Jato. Acredita-se que o juiz decidiu manter sigilo devido aos detalhes dos depoimentos, mantendo então uma "carta na manga".

Referente as investigações da Operação Lava Jato e depoimentos de muitos ex-executivos e presidente da Odebrecht, o juiz Sergio Moro decidiu manter um deles em total sigilo.

Nesta ultima segunda-feira, ontem (13), Emílio #Odebrecht, filho do fundador do conglomerado que leva seu sobrenome, Norberto Odebrecht, e presidente do conselho administrativo do grupo, depôs pela manhã ao juiz #Moro. 

O site ‘Msn’ e ‘Veja’ informaram o seguinte:

O depoimento de Emílio Odebrecht, assim como o do ex-executivo Márcio Faria, também delator, no entanto, não será divulgado pela Justiça Federal."

[“Um dos 77 executivos da empreiteira a firmarem acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (#MPF), Odebrecht foi ouvido como testemunha de defesa do filho, Marcelo Odebrecht, na ação penal que tem entre os réus, além do “príncipe das empreiteiras”, o ex-ministro Antonio Palocci, o marqueteiro João Santana e outros 11 acusados.
O #depoimento de Emílio Odebrecht, assim como o do ex-executivo Márcio Faria, também delator, no entanto, não será divulgado pela Justiça Federal. Os advogados do empresário e de Faria pediram, e Moro aceitou, que as oitivas fiquem em sigilo “até nova deliberação ou até o levantamento do sigilo pelo Egrégio Supremo Tribunal Federal, seguindo, neste ponto, decisão recente tomada pelo Min. Herman Benjamin no Tribunal Superior Eleitoral”.
O magistrado se refere à decisão de Benjamin, relator da ação que apura abuso de poder econômico e político pela chapa DilmaTemer nas eleições de 2014, ao tomar os depoimentos de delatores da empreiteira, como Marcelo Odebrecht, Benedicto Barbosa Júnior, Hilberto Mascarenhas e Cláudio Melo Filho.
O ministro do TSE não permitiu a divulgação do conteúdo das oitivas e das acareações entre eles. O Supremo Tribunal Federal (#STF) mantém sigilo sobre as delações dos ex-executivos do conglomerado, homologadas em janeiro pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia.
Além de Odebrecht e Márcio Faria, falaram ao juiz federal o ex-ministro da #Justiça José Eduardo Cardozo, arrolado como testemunha por Antonio Palocci; o ex-assessor da Casa Civil no governo Dilma Rousseff Ivo da Motta Azevedo Corrêa, arrolado pelo ex-assessor de Palocci, Branislav Kontic; e o presidente do grupo Odebrecht, Newton de Souza, arrolado por Marcelo Odebrecht. Os depoimentos dos três não foram colocados em sigilo por Moro.”]

Atualmente, não sabemos  se futuramente Moro quebrará o sigilo do depoimento de Emílio Odebrecht. O que se pode afirmar, e o que corre pela Polícia Federal, é que se o depoimento não possuísse detalhes de suma importância para as investigações o mesmo não seria mantido em segredo.

 

 

[Via Agência de Notícias.]

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

98