19/12/2016

14:30

Por: Dias Zatti e Manuel Freitas Dias Zatti e Manuel Freitas

Se desconecte do mundo e venha ver DESTINOS BARATOS e MARAVILHOSOS para você conhecer

Vilas de pescadores são destinos rústicos e baratos para passar o verão; conheça 6 destinos

Ajude e levar essa informação mais longe, compartilhe ...

Já pensou em se desconectar 100% da tecnologia e se aventurar em praias paradisíacas e vilarejos rústicos? Espalhados pelo Brasil estão alguns lugares secretos e escondidos que são refúgios ideais para quem quer relaxar e fugir do tumulto das grandes cidades. Por serem mais rústicos, esses locais tendem acostumam ter hospedagens mais baratas, além de comidas e passeios que cabem no bolso. aqui

Fazer trilhas, conhecer cachoeiras, praias desertas e, ao fim do dia, admirar um céu lotado de estrelas são apenas alguns dos atrativos desses vilarejos tranquilos! Confira:

Bonete – Ilhabela (São Paulo)

Já pensou em se desconectar 100% da tecnologia e se aventurar em praias paradisíacas e vilarejos rústicos? Espalhados pelo Brasil estão alguns lugares secretos e escondidos que são refúgios ideais para quem quer relaxar e fugir do tumulto das grandes cidades. Por serem mais rústicos, esses locais tendem acostumam ter hospedagens mais baratas, além de comidas e passeios que cabem no bolso.

Considerada uma das praias mais bonitas (e desertas) do Brasil, a Praia do Bonete em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, é um daqueles destinos obrigatórios para quem ama natureza e lugares paradisíacos. A aventura começa antes mesmo de chegar ao local, já que é preciso percorrer uma trilha de cerca de 12 km (4 a 5 horas) que parte da Ponta da Sepituba e passa por dentro da mata fechada, encontrando diversas cachoeiras e piscinas naturais. Outra alternativa é pegar um barco da Praia do Curral até o destino.

Ao chegar na praia, o visitante se depara com uma vila de pescadores com vista paradisíaca: águas cristalinas e limpas. Por lá, é possível encontrar casas de pescadores e algumas casas de veraneio um pouco mais afastadas. Além disso, existe uma boa infraestrutura (sem luxos) como algumas pousadas, restaurantes, bares e lanchonete. A energia elétrica é feita através de geradores, ou seja, wifi e máquina de cartão não funcionam – levem sempre dinheiro.

Praia do Sono – Paraty (Rio de Janeiro)

A belíssima e deserta Praia do Sono, em Paraty, atrai aventureiros e fãs de uma praia paradisíaca. Por estar localizada longe das estradas, essa praia é uma das mais bem cuidadas e bonitas do litoral da Rio-Santos. Para chegar a esse paraíso escondido, é necessário pegar uma trilha de 3 km (a pé) desde o Condomínio Laranjeiras (Rio-Santos) ou pegar um barco em Paraty – empresas realizam esse trajeto.

Por lá, é possível encontrar alguns campings e pousadas rústicas, além de restaurantes e bares. Partindo do final da Praia do Sono, logo após o rio, começa a trilha para a Praia dos Antigos – são cerca de 2 km de caminhada que revela uma outra praia deserta e praticamente intocada. Logo após ela, fica a Praia do Antiguinhos, igualmente bonita e reservada. Além disso, é possível também fazer o passeio para a  Cachoeira do Saco Bravo, que fica a 4,2 km da Vila.

Pouso do Cajaíba – Paraty (Rio de Janeiro)

Se você quer conhecer lugares quase desconhecidos, precisa visitar Pouso do Cajaíba, no litoral sul de Paraty.  A Enseada do Pouso, a cerca de 2 horas de barco de Paraty, possui belas praias e uma região totalmente preservada por uma Reserva Ecológica. Dentre essas praias destaca-se a Praia do Pouso da Cajaíba, que possui mais infraestrutura, apesar de ser uma das menores com pouco mais de 300 metros de extensão. Habitada por uma pequena vila de pescadores, a praia tem seu acesso restrito (apenas por barco), o que faz do lugar o perfeito refúgio para quem busca tranquilidade e um belo visual. O mar de águas verdes e calmas também oferece boas opções para prática do mergulho.

Basta pegar um barquinho para conhecer sua vizinha, a Praia da Cajaíba que é a que tem mais opções de restaurantes (bem simples, em geral servindo prato feito), casas de pescadores para alugar, espaço para camping e gerador para energia elétrica. Mas quem gosta de ter um contato maior com a natureza, outras opções são as trilhas que levam às praias mais isoladas da enseada.

Icaraizinho – Ícaraí de Amontada (Ceará)

No badalado litoral do Ceará ainda existe um lugar quase intocado e paradisíaco. A Praia de Icaraí de Amontada, a 220 km de Fortaleza, com suas belas enseadas desérticas, onde se formam piscinas naturais na maré baixa é o refúgio ideal para quem quer fugir do mundo! Ventos fortes tornaram o local um dos principais points do kite-surf – espécie de esporte aquático que conta com a ajuda do vento.

Por lá não existe sinal de celular, mas algumas pousadas contam com wi-fi. Restaurantes e bares a beira-mar completam o vilarejo. Próximo de lá, em Moitas, a praia mais agitada da região, passeios de barco partem para explorar a região e seus mangues. Quem está de buggy ou de carro com tração 4×4 pode ainda se aventurar pelas dunas para conhecer a bela Lagoa de Sabiaguaba e os chamados Lençóis Cearenses, que ficam com as lagoas cheias na época das chuvas.

Barra Grande – Maraú (Bahia)

Quem se interessa por lugares rústicos e quase isolados vai se apaixonar por Barra Grande, na Bahia. Localizada na ponta da famosa Península de Maraú, o destino conta com praias paradisíacas e uma paisagem praticamente intocada. O que ainda é considerado uma vila de pescadores também é um paraíso tranquilo onde a vida é simples, longe do estresse e da pressa do cotidiano. As praias são rodeadas por algumas barracas e bares, lugares agradáveis de frente para o mar. É possível encontrar bares, restaurantes e pousadas, tudo no melhor estilo rústico que só um lugar desses pode oferecer.

Praia de Barra Grande, na Península de Maraú. Maraú, Bahia, Brasil. / Barra Grande Beach, at Marau Peninsula. Marau, Bahia, Brazil.

Apenas 5 km de distância encontra-se Taipu de Fora, uma das maiores barreiras de corais do país. Um destino perfeito para um mergulho nas piscinas naturais e relaxar na longas praias. Junto à areia, você vai encontrar cabanas de alto nível disponibilizando uma gastronomia bastante requintada.

Moreré – Ilha de Boipeba (Bahia)

Dizem que em Moreré, na Bahia, não existe relógio: quem dita o tempo por lá são as marés. O destino é um dos mais tranquilos do litoral brasileiro, já que conta com uma pequena vila onde tudo é feito sem pressa. Pela manhã, quando a maré está alta, a dica é aproveitar e conhecer as piscinas naturais que são acessíveis a pé. Quando a maré começa a subir, é hora de aproveitar as longas praias ou simplesmente relaxar observando o mar.

A Vila de Pescadores promete fazer qualquer viajante se apaixonar pela beleza da natureza e a simplicidade das coisas. Durante a noite, o céu dá um show à parte: por conta da localização, é difícil encontrar luzes ou poluição que dificultem a visão do céu estrelado. No entorno de Moreré, há praias com faixas de areia branca intermináveis cercadas por coqueiros, criando o cenário perfeito para fugir do agito.

(Via Redação)

Ajude e levar essa informação mais longe, compartilhe ...

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.


34
PENSA BRASIL NOTÍCIAS