19/03/2015

09:39

Por: Alberto Silva

Reeleito, Netanyahu pode piorar situação dos palestinos em Israel

Vitória inesperada praticamente garante mandato

Jerusalém, Israel. O premiê Benjamin Netanyahu conquistou uma vitória inesperada nas eleições legislativas em Israel e praticamente garantiu o terceiro mandato consecutivo à frente do governo, mas iniciará seu novo governo sob pressão americana, após ter descartado a ideia de um Estado palestino.

Depois de uma campanha acirrada, o Likud, o partido conservador de Netanyahu, conquistou 30 das 120 cadeiras do Parlamento, contra 24 para a lista de centro-esquerda União Sionista, liderada pelo trabalhista Isaac Herzog, que admitiu a derrota.

“Farei todo o possível para garantir a prosperidade e segurança dos cidadãos de Israel e, se Deus quiser, teremos êxito e vamos prosperar”, afirmou Netanyahu durante uma visita ao Muro das Lamentações em Jerusalém, o lugar mais sagrado do judaísmo.

Apesar de ser apontado como perdedor nas pesquisas, Netanyahu, que está no cargo desde 2009, foi o grande vencedor das eleições e é praticamente seguro que Netanyahu será convocado pelo presidente Reuven Rivlin para assumir seu terceiro mandato consecutivo, o quarto de sua carreira política contando o período de 1996-1999.

Mas as perspectivas de um novo mandato para o político de linha dura, cujo discurso seguiu ainda mais para a direita durante a campanha, podem projetar uma sombra ainda maior nas relações, já estremecidas, entre Israel e os palestinos, além de agravar a tensão com Washington.

Na segunda-feira, ‘Bibi’ voltou a reafirmar a ideia de impedir a criação de um Estado palestino. O presidente Barack Obama, no entanto, que ainda não telefonou para Netanyahu, mas que o fará “nos próximos dias”, “continua pensando que uma solução de dois Estados é a melhor forma de responder às tensões”, explicou o porta-voz do presidente, Josh Earnest.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

    Sorry. No data so far.

57

Clique aqui