13/05/2016

21:34

Por: Alberto Silva

Querem matar Aécio Neves, o recado diz que senador vai ser morto

O “Alô Senado” repassou as informações à Polícia Legislativa, que acionou a Polícia Militar. Esta, por sua vez, checou os dados repassados pelo denunciante e constatou que o carro citado por ele era, de fato, roubado.

Segurança reforçada ao máximo, origem da ameça tem fundamentos, diz assessoria, Vão matar Aécio. O autor da denuncia procurou o serviço conhecido como “Alô, Senado” na manhã desta quarta-feira (11). “Estou falando de Betim, Minas Gerais. Estou precisando passar uma informação porque estou tentando falar no Departamento de Polícia Civil de Brasília e não estou conseguindo desde ontem. Vou te passar uma anotação e se você puder fazer a gentileza de passar essa anotação para a Polícia Civil aí perto vou te agradecer muito”, pede ele no início da ligação.

A partir daí, ele diz que quer passar informações sobre um possível “atentado no Planalto”. “Não conheço Brasília. Não conheço nada daí. Só sei que tem um Fiat Palio, vou te passar a placa dele e você passa para a Polícia Civil para eles averiguarem”, prossegue o homem.

O denunciante passa então os dados da placa do carro, e afirma que o veículo foi roubado no interior de Minas. ” o alvo deles é o Aécio Neves”, conclui.

A partir daí, ele diz que quer passar informações sobre um possível “atentado no Planalto”. “Não conheço Brasília. Não conheço nada daí. Só sei que tem um Fiat Palio, vou te passar a placa dele e você passa para a Polícia Civil para eles averiguarem”, prossegue o homem.

A atendente então questiona se “o foco é o Palácio do Planalto ou Congresso Nacional?. “É o Senado”, responde o homem, que não teve o nome divulgado por questões de segurança. “E político ao qual eles estão querendo é o Aécio Neves.”

O “Alô Senado” repassou as informações à Polícia Legislativa, que acionou a Polícia Militar. Esta, por sua vez, checou os dados repassados pelo denunciante e constatou que o carro citado por ele era, de fato, roubado.

A partir daí, as autoridades acionaram o gabinete de Aécio e recomendaram que o senador ampliasse sua equipe de segurança. Desde então, policiais civil foram destacados para acompanhar Aécio, discretamente.

Fonte: Brasil Verde Amarelo 

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

101