24/06/2016

14:14

Por: Alberto Silva

Produtor de queijos se mata depois de ter toda sua produção apreendida pelo estado

É triste ver brasileiros que batalham e lutam por gerar produtos que atendam à população sendo perseguidos pelo estado

Em mais um caso onde o estado atrapalhou a vida de um empreendedor que gerava emprego e renda, levando ao mesmo trágico

fim do empresário de Rio Claro, um produtor de queijos se matou em Edealina – GO após a fiscalização estatal apreender sua produção de

 

João Machado não se conformou com a situação e num ato de desespero, enquanto os fiscais carregavam o produto apreendido numa caminhonete, pendurou-se pelo pescoço em uma corda e jogou-se dentro de uma cisterna. A corda se rompeu e ele acabou caindo dentro da cisterna, falecendo na hora.

queijo mussarela. O homem teria se desesperado com o prejuízo que estava sofrendo, em torno de 40 mil reais, fora multas.

Tudo aconteceu quando os fiscais da Vigilância Sanitária do Estado de Goiás foram até o pequeno laticínio do Sr. João Machado, conhecido na cidade como João da Queijeira, e o por “falta de documentação” informaram ao proprietário que fariam a apreensão de toda a produção de queijo.

João Machado não se conformou com a situação e num ato de desespero, enquanto os fiscais carregavam o produto apreendido

numa caminhonete, pendurou-se pelo pescoço em uma corda e jogou-se dentro de uma cisterna. A corda se rompeu e ele acabou

caindo dentro da cisterna, falecendo na hora.

É triste ver brasileiros que batalham e lutam por gerar produtos que atendam à população sendo perseguidos pelo estado

e levados a atos desesperados quando deveriam ser livres para produzir, trabalhar, gerar empregos e melhorar a vida de milhares de pessoas.

*Foto Ilustrativa

ASSISTA: Danilo Gentili recebe processo de deputada, esfrega nas partes íntimas e manda de volta!

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

99