05/07/2016

17:16

Por: Alberto Silva

Prefeito faz alerta ao mundo “Não venham ao Rio esperando Nova York ou Londres’, diz Paes”

'Mostramos cenas de engarrafamento, enchentes, problemas de infraestrutura. Essa foi a razão pela qual vencemos os Jogos', disse o prefeito

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, participou nesta terça-feira (5) no estádio do Engenhão de cerimônia que marcou a contagem regressiva de 30 dias para o início dos Jogos Olímpicos. Ao apresentar as intervenções urbanas promovidas pelo governo, ele recorreu ao discurso que costuma repetir para justificar a escolha da cidade como sede olímpica.

“O que nos fez sensibilizar os eleitores do Comitê Olímpico Internacional foram as mazelas do Rio de Janeiro. Mostramos cenas de engarrafamento, enchentes, problemas de infraestrutura. Essa foi a razão pela qual vencemos os Jogos. Não venham aqui esperando Chicago, Nova York ou Londres. Comparem o Rio com o Rio”, disse o prefeito, que participou da inauguração do Museu da Cidade Olímpica, ao lado do Engenhão.

Paes comentou os investimentos em obras de infraestrutura e mobilidade realizadas na cidade, como a duplicação do Elevado do Joá, a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos e as obras de revitalização do Porto.

Presente no evento, o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, minimizou as preocupações com a situação da segurança pública do Estado. Ele reforçou que a liberação de crédito do governo federal para a operação de segurança dos jogos vai normalizar o pagamento de policiais militares, civis e bombeiros que estão com vencimentos atrasados.

“Os gastos foram de R$ 7 bilhões, sendo que 60% desse dinheiro veio do setor privado. A título de comparação, um estádio olímpico em Londres custou mais que todas as nossas arenas. O que a prefeitura gastou com estádio é 1% do que investiu em saúde e educação”, disse o prefeito.

Presente no evento, o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, minimizou as preocupações com a situação da segurança pública do Estado. Ele reforçou que a liberação de crédito do governo federal para a operação de segurança dos jogos vai normalizar o pagamento de policiais militares, civis e bombeiros que estão com vencimentos atrasados.

“Os R$ 2,9 milhões que o presidente Michel Temer liberou por medida provisória como crédito suplementar, absolutamente necessário para a segurança da Olimpíada, já foram transferidos para o Estado do Rio pagar o salário dos policiais”, disse Moraes.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

94