01/04/2015

08:44

Por: Alberto Silva

Polícia nega que passageiros do A320 sabiam que iam morrer

Revista francesa garantiu não ter qualquer dúvida sobre a procedência da gravação, neste caso, de um telefone celular.
Os passageiros do Airbus A320 da Germanwings estavam conscientes de que o avião ia cair e gritaram "meu Deus" antes da queda, revela uma gravação, à qual a revista francesa 'Paris Match' e o jornal alemão 'Bild' tiveram acesso, informação considerada "completamente falsa" pela polícia.

“Ouvimos gritarem ‘meu Deus’ em vários idiomas”, relatou a “Paris Match” em sua versão online.

A revista garantiu não ter qualquer dúvida sobre a procedência da gravação, neste caso, de um telefone celular.

“O cenário é tão caótico que não se distingue ninguém, mas os gritos dos passageiros revelam que eles estavam perfeitamente conscientes do que ia acontecer. Quase no fim, depois de uma sacudida mais forte, os gritos se intensificam. Então, mais nada”, acrescenta a “Paris Match”.

Na mesma gravação, “também ouvimos, pelo menos três vezes, pancadas na porta de metal, que dão a entender que o piloto tenta abrir a porta da cabine, usando um objeto pesado”, completa a revista.

As gravações na caixa-preta confirmam esses relatos.

Estas afirmações são “completamente falsas”, afirmou o tenente-coronel Jean-Marc Ménichini, da gendarmaria francesa. Ele disse que os telefones celulares recolhidos no local do acidente “ainda não foram explorados” pelos investigadores.

Os aparelhos devem ser enviados para análise do Instituto de Investigação Criminal em Rosny-sous-Bois, na região de Paris, segundo Ménichini.

O acidente com o A320 nos Alpes franceses deixou 150 mortos, entre eles o copiloto, suspeito de ter provocado a tragédia.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

63

Clique aqui