25/09/2015

16:00

Por: Alberto Silva

Operação Lava-Jato recebe prêmio internacional “Órgão de persecução Criminal do ano” Assista

...A força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) na Operação Lava Jato recebe prêmio "órgão de persecução criminal ou membro do Ministério Público do ano", prêmio anual da Global Investigations Review (GIR),

Assita o vídeo do premio aqui… A força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF) na Operação Lava Jato foi uma das indicadas para receber o prêmio anual da Global Investigations Review (GIR), site de notícias que tem se firmado no cenário internacional como um dos principais canais sobre investigações contra a corrupção. A cerimônia de revelação dos ganhadores e entrega do prêmio será realizada nesta quinta-feira, 24 de setembro, no Hotel Conrad, em Nova Iorque, com a presença de três procuradores da força-tarefa.

O objetivo do prêmio é celebrar os investigadores e as práticas de combate à corrupção e compliance que mais impressionaram no último ano. Em seis categorias, serão reconhecidas práticas investigatórias respeitadas e admiradas em todo o mundo. A força-tarefa do MPF foi indicada na categoria “órgão de persecução criminal ou membro do Ministério Público do ano”.

Os procuradores Deltan Martinazzo Dallagnol, Carlos Fernando dos Santos Lima e Roberson Henrique Pozzobon irão representar a força-tarefa na cerimônia em Nova Iorque, viajando sem ônus para o MPF. Segundo Deltan Dallagnol, a indicação para um prêmio internacional releva o trabalho de investigação de excelência que vem sendo feito não só pelo Ministério Público Federal, mas por uma grande equipe de investigação que tem trabalhado de modo integrado e engloba também Polícia Federal, Receita Federal, Tribunal de Contas da União, Conselho Administrativo de Defesa Econômica e outros órgãos públicos.

Para Dallagnol, não é o caso de comemorar a corrupção, mas de poder descobrir e buscar a justa e proporcional punição dos fatos. “Não podemos esquecer que se trata de um caso em andamento e, para garantir sua efetividade, precisamos de uma reforma na legislação, a qual foi proposta por meio das 10 medidas contra a corrupção, que a sociedade tem abraçado, fazendo sua parte no combate à corrupção”, disse. Para saber mais, acesse www.10medidas.mpf.mp.br.

Força-Tarefa do MPF – A força-tarefa do MPF na Operação Lava Jato investiga um imenso esquema criminoso de corrupção envolvendo a Petrobras. É formada por procuradores da República que estão na linha de frente da investigação na primeira instância da Justiça Federal do Paraná e foi designada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em abril de 2014.

Atualmente, a força-tarefa conta com 11 membros: Deltan Martinazzo Dallagnol (coordenador), Antônio Carlos Welter, Carlos Fernando dos Santos Lima, Januário Paludo, Orlando Martello Junior, Athayde Ribeiro Costa, Diogo Castor de Mattos, Roberson Henrique Pozzobon, Paulo Roberto Galvão, Júlio Noronha e Laura Tessler. Andrey Borges de Mendonça já integrou a equipe e atua como colaborador.

Dentre os resultados da Operação Lava Jato, até o momento, estão 31 acusações criminais contra 143 pessoas pelos crimes de corrupção, contra o Sistema Financeiro Nacional, organização criminosa, lavagem de dinheiro, entre outros. Foi descoberto o pagamento de propina de cerca de R$ 6,2 bilhões, sendo que R$1,5 bilhão já foram recuperados. Também foram propostas 5 acusações de improbidade administrativa contra 37 pessoas e empresas pedindo o ressarcimento total de R$ 6,7 bilhões.

Projetos de destaque – Lançado no segundo semestre de 2014, o GIR noticia desde novidades legislativas, ações para aplicação da lei e mudanças regulatórias nos mais diversos países a investigações em curso e projetos de destaque na área. Seus temas de cobertura envolvem ainda projetos de combate a propina, crimes financeiros, lavagem de dinheiro, antitruste, fraude e evasão fiscal. No seu primeiro ano de atividade, o GIR já promoveu seminários de destaque em cidade como Nova Iorque, São Paulo, Londres e Hong Kong. Além de notícias diárias e reportagens especiais, o GIR também produz guias e relatórios informativos.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

73

Clique aqui