20/01/2016

13:37

Por: Alberto Silva

O mistério do Triângulo das Bermudas

Desde de 1945 o famoso mistério do triângulo das bermudas se tornou bastante conhecido.

Tudo começou com um treinamento feito pelos militares estados unidense, durante o voo eles começaram a falar com “gírias” que ninguém conseguiria entender e depois disso desapareceram dos radares. Aviões foram enviados para achar destroços ou algum sinal de vida e também desapareceram, para uma matéria mais completa veja essa matéria sobre o voo 19. Desde então existe tal mistério, e que possivelmente foi resolvido.

Existem diversas teorias sobre como aviões e navios desaparecem nesse local próximo as Bahamas. Alguns dizem que poderia ser alguma força alienígena que poderia ter derrubado ou afundado os navios ou alguma força magnética que poderia levar o fim deles também. O que ninguém imaginava é que o grande problema do triângulo das bermudas seria apenas gás.

Para ser mais preciso, gás metano. O professor Joseph Monaghan e seu aprendiz David May fizeram tal descoberta, que foi publicada em um jornal americano muito respeitado, American Journal of Physics. O fenômeno é explicado da seguinte forma: existem bolsões de gás que se desprendem do solo e acabam naufragando navios e derrubando aviões.

O gás é formado por intensas atividade vulcânicas e devida a muita pressão da água, essas bolhas acabam subindo. O grande problema é que essas bolhas são gigantes e podem chegar ao tamanhos comparados aos navios e assim, os navios afundam quase que instantaneamente. Isso explicaria também as quedas de aviões da seguinte forma: com a grande densidade desses bolsões de gás, e entrando em contato com as turbinas de avião, pode ocorrer uma turbulência e isso pode levar a queda do avião.

Apesar desse estudo ter grandes referências, muitos ainda duvidam sobre se realmente o mistério foi resolvido ou é apenas mais um teoria. A teoria não explica o que aconteceria com os destroços de todos os aviões e navios que já desapareceram no lugar.

triangulo imagem 1

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

103