10/12/2015

11:04

Por: Alberto Silva

Nunca na história desse país estivemos tanto no fundo do poço “Brasil passará ter selo de caloteiro”

Avaliação que a empresa de rating faz da capacidade do país de cumprir seus compromissos passou a ter perspectiva negativa; se corte ocorrer, será a segunda agência a tirar selo de bom pagador do Brasil

Nesta quarta-feira, a agência de classificação de risco Moody’s colocou em perspectiva negativa a avaliação que ela faz sobre a capacidade do Brasil de cumprir seus compromissos. Hoje, o Brasil tem nota “Baa3” na escala da Moody’s, a última dentro da lista de bons pagadores (ou investment grade).

Segundo a Moody’s, a revisão é consequência da acelerada deterioração das condições macroeconômicas e das tendências fiscais do país. Em comunicado, a agência citou ainda, entre outras coisas, o risco de paralisia política.

Em setembro, o Brasil perdeu o selo de bom pagador na escala de outra agência de rating, a Standard & Poor’s. Muitos investidores internacionais, entre eles bilionários fundos de pensão com recursos alocados mundo afora, preveem em seus estatutos que seus administrados só podem investir em países e empresas que recebem o selo de bom pagador em pelo menos duas das três principais agências de classificação de risco (a outra é a Fitch).

Assim, se o Brasil for rebaixado pela Moody’s como já foi pela S&P, a tendência é de fuga compulsória de muitos recursos que hoje estão alocados no país. Nota em perspectiva negativa sugere que o rebaixamento pode ocorrer em prazos que, em geral, vão de 18 a 24 meses.

(Via agências)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

100