18/05/2016

12:38

Por: Alberto Silva

Não houve convite formal para dirigir Petrobras, afirma Pedro Parente

O ex-ministro da Casa Civil Pedro Parente não quis confirmar se aceitará o convite para substituir Aldemir Bendine no comando da Petrobras.
Perguntado se irá assumir o posto de presidente da estatal, disse que não foi convidado “formalmente”.

Reportagem da Folha de S.Paulo desta terça-feira (17) mostrou que Parente é o mais cotado para presidir a Petrobras. Segundo a Reuters, o anúncio deve acontecer nesta sexta-feira (20), no retorno do ex-ministro ao Brasil.

Na avaliação de assessores do presidente interino, Michel Temer, o futuro presidente da estatal, que passa pela pior crise de sua história, precisa ser um profissional experimentado na recuperação de empresas e na reorganização de estruturas.

Pedro Parente tem ainda a qualificação de ter servido ao governo de Fernando Henrique Cardoso, o que seria mais uma ponte com o PSDB, partido considerado vital por Temer para ajudar a aprovar suas medidas no Congresso para superar a crise.

Pedro Parente foi um dos convidados do evento Personalidade do Ano, que homenageou Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central, e Timothy Geithner, ex-secretário do Tesouro dos Estados Unidos.
A premiação foi promovida pela Brazilian-American Chamber of Commerce.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

101