01/10/2015

17:28

Por: Alberto Silva

MONUMENTAL ESCÂNDALO! MEDIDA PROVISÓRIA FOI COMPRADA POR 36 MILHÕES POR “LOBISTAS” DIZ ESTADÃO

Mentirosa, só pode ser mentirosa a matéria publicada pelo jornal o Estado de São Paulo, dando conta que uma Medida Provisória, beneficiando a industria automobilística em 1, 3 bilhões foi comprada por lobistas junto a Presidência da República do Brasil.

Talvez trate-se de uma enorme barriga. Espera-se que esse episódio inacreditável,  nunca tenha acontecido no Brasil. Os jornalistas do Estadão, Andréia Matais e Fábio Fabrini  devem ter “sonhado”  com a matéria. “Inventaram” que chegaram a informação de que lobistas ganharam 36 milhões para facilitar a edição da MP pelo governo brasileiro. Apuraram que o texto da medida provisória passou pela Casa Civil comandada por Dilma Rousseff e pelo gabinete do Presidente Lula,  através do todo poderoso Gilberto Carvalho, conhecido no submundo do petrolão como “O SEMINARISTA”..

Publica o Estadão… – Empresas negociaram o pagamento de até R$ 36 milhões de reais  lobistas para que conseguissem que a Casa Civil editasse um “ato normativo” que prorrogou incentivos fiscais de até R$ 1,3 bilhão.

Documentos obtidos pelo Jornal o Estado de São Paulo mostram que a Medida Provisória editada em 2009, pelo governo do então Presidente Luis Inácio Lula da Silva teria sido “comprada” por meio de lobby e corrupção para favorecer montadoras de veículos. Empresas do setor terias negociado até R$ 36 milhões a lobistas para conseguir do executivo que prorrogasse incentivos fiscais de até R$ 1,3 bilhões por ano.

Mensagens trocadas entre os envolvidos mencionam a oferta de propina a agentes públicos para viabilizar o texto, em vigor até o fim deste ano.Para ser publicada, a medida provisória passou pelo “crivo” da Presidente Dilma Roussef, então Chefe da Casa Civil. Anotações de um dos envolvidos no esquema descrevem também uma reunião com o Ministro Gilberto Carvalho para tratar da norma, quatro dias antes do texto ser editado.

(VIA CRISTAL)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

89

Clique aqui