15/03/2015

12:49

Por: Alberto Silva

Manifestação pelo Brasil continua, a parte da manha foi marcada por ato pacifico

Veja aqui as atualizações de como estão as manifestações por todo Brasil

Em Ribeirão, manifestantes pedem saída de Lula e Dilma

Manifestantes se concentram na praça Carlos Gomes, na cidade de Ribeirão Preto, interior paulista, para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Alguns pedem intervenção militar.

Polícia do Paraná é “apolítica”,diz secretário da Segurança Pública

O secretário da Segurança Pública do Paraná, Fernando Francischini (SD-PR), afirmou na sexta-feira (13) que os manifestantes que forem às ruas neste domingo, em Curitiba (PR), terão a segurança feita pelas polícias Civil e Militar. “Determinei que toda a estrutura de segurança pública fosse às ruas no domingo para dar garantia para o cidadão de bem que queira se manifestar. Não vamos aceitar arruaceiros e baderneiros que queiram depredar patrimônio público e privado. A polícia é apolítica”, disse o secretário. Francischini adiantou ainda que, se necessário, a tropa de choque será acionada. O protesto na capital paranaense está marcado para começar às 14h, na Praça Santos Andrade.

Manifestantes chegam ao Congresso; grupo se molha em espelho d’água

Em Brasília, carros de som chegam à frente do Congresso Nacional e pedem que não haja invasão à Câmara e ao Senado. A PM forma um cordão de isolamento em frente às casas. Houve um princípio de tensão quando manifestantes entraram no espelho d’água, onde pularam e agitaram bandeiras. Alguns ativistas tentaram conter o grupo de cerca de 60 pessoas, mas a situação se acalmou e a PM deixou as pessoas ficarem no local. No local, não há posicionamento oficial da PM sobre o público; de acordo com a organização, mais de 100 mil pessoas estão protestando.

No Rio, manifestantes pedem “ajuda” ao Partido Republicano dos EUA

Nem impeachment, nem intervenção militar. Para manifestantes presentes no ato contra o governo Dilma Rousseff (PT) no Rio de Janeiro, a solução para a crise política do Brasil pode vir do Partido Republicano dos Estados Unidos. Em inglês, a mensagem exibida na faixa confeccionada por cerca de 15 amigos pede que os republicanos ajudem o país a se salvar do bolivarianismo (“GOP, help to save Brazil from bolivarianism”, no original). De acordo com o servidor público do Estado do Rio Eduardo Carneiro, 32, que carregava a faixa, o pedido, na verdade, “é uma grande brincadeira”. “Defendemos uma política semelhante a do Partido Republicano, sem tanta intervenção do Estado, mais neoliberal. Queremos esse caminho, mas não uma intervenção direta”, afirmou. A decisão de escrever a frase em inglês, segundo ele, foi para chamar a atenção da comunidade internacional, já que os atos “certamente terão grande repercussão na imprensa estrangeira”.

Protesto em BH tem topless e hostilidades contra Lula e ladroagem

Uma mulher de 48 anos faz topless em trecho da Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, como forma de protesto ao governo de Dilma Rousseff. Segundo ela, o ato representa a indignação de “milhões de brasileiros’ contra a “corrupção e a ladroagem”. “Estamos sendo saqueados, estamos sendo injustiçados por esse governo corrupto”, infomou a uma rádio local. A Polícia Militar informou que neste momento 24 mil pessoas estão reunidas na Praça da Liberdade. Um homem passou mal e foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Não há registro de ocorrências em relação a atos de violência no local. Um grupo entoou: “Lula cachaceiro, devolve meu dinheiro”.

“Eu vim de graça”, provocam manifestantes no Rio

A todo instante, grupos de manifestantes presentes na manifestação contra o governo Dilma Rousseff (PT) no Rio de Janeiro gritam “eu vim de graça”. Trata-se de uma provocação aos atos organizados pela CUT, UNE e MST, na sexta-feira (13), que teriam contado com participantes pagos. No Rio, a reportagem da Folha de São Paulo presenciou manifestantes recebendo R$ 50 cada. Durante a passeata, o helicóptero da Polícia Militar que sobrevoa a região é saudado e aplaudido pelos manifestantes, situação bem diferente da encontrada nos protestos iniciados em junho de 2013, quando a as aeronaves da PM eram vaiadas e recebidas com gestos obscenos.

 

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

    Sorry. No data so far.

57

Clique aqui