02/10/2015

22:17

Por: Alberto Silva

LULA – O CAIXEIRO-VIAJANTE QUE VIROU OPERADOR DO CLUBE DO BILHÃO

...Lula, assim como o “seu quequé“, é uma figura simpática, cheia de carisma e isso não podemos negar. Falastrão, muda de personalidade e tem caráter duvidoso, como o famoso personagem do caixeiro-viajante no folhetim.

Marisa Letícia a atual, aquela que mandou plantar flores na forma de uma estrela vermelha nos jardins do Palácio da Alvorada, tão logo se instalou nas suas dependências. Lula conheceu Dona Marisa Letícia, no Sindicato dos Metalúrgicos, com quem casou-se. Registrou em seu nome o filho de Marisa (Marcos) e tiveram mais 3 (Fábio Luiz, Sandro Luiz e Luiz Cláudio). Antes de Marisa,  “seu quequé” teve outras duas.  Dona  Maria de Lourdes, nordestina, retirante da seca, como ELE e a  Dona  Miriam Cordeiro com quem teve uma filha, Lurian.

Além das três já nominadas, surge em meio a campanha eleitoral de 1994 a figura de Rosemary Noronha.  A secretária Rose, como era chamada. A que se esgueirava para embarcar no avião presidencial sem que seu nome constasse na lista oficial de passageiros e quando Dona Marisa não integrava a comitiva oficial. Lula e Rose esqueceram de um detalhe importantíssimo: O radar feminino de Marisa Letícia. A primeira dama jamais escondeu que não gostava da “assessora” do marido.

A operação Lava Jato mostrou para o Brasil que “seu filho” foi o comandante do maior escândalo de corrupção da história do país, e apresenta o “seu quequé” da vida real. O homem que usa como meio de transporte jatinhos e não mulas como concebido na  ficção. O atual mascate  não vende fardos de tecidos e iguarias. O “seu quequé”Presidente  vende influência política, vende leis e decretos, vende contratos bilionários, vende empresas e empresários para outros países, falando em nome do CLUBE DO BILHÃO, que é quem o financia.

O “seu quequé” da atualidade, é um homem que apesar de sua origem humilde, cruza o mundo a bordo de jatinhos privados, fazendo grandes negócios e faturando milhões, para ele e para os filhos, hoje todos milionários a título de “assessorias” duvidosas.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

66

Clique aqui