17/09/2015

14:02

Por: Alberto Silva

“Irreversível” assim que já é considerada contas de Dilma no Tribunal de Contas

A rejeição das contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff no TCU (Tribunal de Contas da União) é considerada internamente como irreversível.

Caminho aberto para Impeachment. A rejeição das contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff (PT) no Tribunal de Contas da União (TCU) é considerada internamente como irreversível. Segundo apurações da Folha de S. Paulo, o mais provável é uma derrota unânime, com voto contrário dos nomes ministros da corte. O governo tem entre três e quatro semanas para tentar reverter o quadro. A votação deve ocorrer na primeira semana de outubro. Na última semana, o governo entregou sua defesa final para as 15 irregularidades apontadas pelo TCU. Entre as irregularidades, estão o pagamento de despesas da União por bancos públicos e gastos sem autorização do Congresso. Caso haja a rejeição das contas e a posterior confirmação do veredicto pelos parlamentares, abre-se caminho para um pedido de impeachment de Dilma.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

    Sorry. No data so far.

57

Clique aqui