17/05/2017

12:23

Por: Alberto Silva

A grande farsa da Mega Sena, o grande segredo divulgado


Warning: file_get_contents(https://free.sharedcount.com/?url=https%3A%2F%2Fpensabrasil.com%2Fgrande-farsa-da-mega-sena-o-grande-segredo-divulgado%2F&apikey=a2ad8859171bb2d2344e31170cd248e9846315ac): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 401 Unauthorized in /home/pensabrasil/www/wp-content/themes/pensabrasilportal/inc/share-bar.php on line 10

Falsa Mega-Sena: quadrilha dá golpe de mais de R$ 70 milhões na CEF

Você acredita mesmo na seriedade do jogo da #MegaSena?
Um homem diz que ganhou na #Mega-Sena, vai até a Caixa receber o prêmio, e mais de R$ 70 milhões entram na

conta dele. Parece aquelas histórias de filme policial, mas aconteceu mesmo. Era um grande #golpe aplicado.

 

Só que o sujeito estava mentindo, não tinha ganhado em loteria nenhuma.

Uma fraude milionária. “É um esquema muito bem montado, grande. O que chamada mais a atenção é a ousadia

dessa quadrilha”, descreve o delegado da #PF.
E se você ainda joga na Mega Sena deve prestar muita atenção em todos esses detalhes.

Falsa Mega-Sena: quadrilha dá golpe de mais de R$ 70 milhões na CEF

R$ 73 milhões, para o pagamento de um #falso prêmio da Mega-Sena. “É o maior golpe já consumado contra a Caixa

Econômica Federal”, diz Aldirla Albuquerque, procuradora da República. #FarsadaMegaSena

Quem é que conhece alguém, de perto da sua casa que tenha ganhado na mega sena, para pra pensar sobre isso !

Pessoas ficam ricas de um dia pra noite sem fazer nenhuma aposta na mais famosa loteria brasileira.

Um dos suspeitos é Ernesto Vieira de Carvalho Neto, suplente de deputado federal, que disputou a eleição de 2010

pelo PMDB do Maranhão.

Falsa Mega-Sena: quadrilha dá golpe de mais de R$ 70 milhões na CEF

Claro, no meio de toda essa #farsa, teria que ter um político envolvido, não poderia deixar de ser

Ernesto efoi preso A partir de informações obtidas com exclusividade, por um programa de TV mostra, passo a

passo, como aconteceu a fraude.

Agência da Caixa em Tocantinópolis, cidade de 23 mil habitantes, no norte de Tocantins, em 5 de dezembro passado.

Mesmo de férias, o gerente-geral do banco – Robson Pereira do Nascimento – apareceu para trabalhar.

O gerente-geral disse que um homem apresentou um bilhete premiado da Mega-Sena e ele fez o pagamento. Um

homem, segundo o gerente, se identificou como Márcio Xavier Gomes de Souza.

Os investigadores dizem que era um nome falso, que – na verdade – ele se chama Márcio Xavier de Lima e recebeu R$

35 mil do esquema. Ele está sendo procurado pela polícia.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

108