26/10/2015

14:10

Por: Alberto Silva

Governo Dilma enterrando Brasil “Dívida pública federal avança em setembro e chega a R$ 2,73 trilhões”

A dívida do governo federal cresceu novamente em setembro, segundo dados do Tesouro Nacional divulgados nesta segunda-feira (26). A dívida pública federal, que inclui os endividamentos interno e externo do governo, se expandiu em 1,80% na comparação com agosto, atingindo R$ 2,734 trilhões.

O desempenho leva em conta a soma das dívidas contraídas pelo Tesouro com a venda de títulos públicos, que são usados para financiar os deficits no Orçamento. Em setembro, o Tesouro registrou emissão líquida de R$ 13,45 bilhões. Houve também expansão de R$ 34,89 bilhões da dívida em juros.

Considerando o estoque da dívida interna, houve aumento de 1,44%, somando R$ 2,588 trilhões em setembro. A expansão menor da dívida interna contrasta com a da externa, que mostrou crescimento maior no período, totalizando R$ 145,89 bilhões, um aumento de 8,62% ante o mês anterior.

Na composição da dívida interna, a parcela dos títulos com remuneração prefixada caiu de 43,26% para 43,18%, mesmo comportamento da participação dos papéis atrelados a índices de preços, que tiveram queda de 33,67% para 33,48%. A participação de títulos remunerados por taxa flutuante cresceu de 22,40% em agosto para 22,62% em setembro.

O custo médio da dívida em títulos emitidos pelo Tesouro no mercado interno também cresceu, chegando em setembro a 13,62% ao ano. No mês anterior esse índice era de 13,53%, bem acima do que foi registrado no fim de 2014, 11,51%.

ESTRANGEIROS

Na observação de detentores da dívida interna, a participação de estrangeiros segue em queda. Em setembro, eles possuíam 18,85% do total de títulos. No mês anterior, representavam 19,14%.

A maior parte da dívida continua nas mãos das instituições financeiras, com 25,36% dos títulos. Fundos de previdência (20,88%) e fundos de investimento (20,08%) estão logo atrás no ranking.

(Via Folha e Agência)

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

    Sorry. No data so far.

50

Clique aqui