17/04/2018

11:43

Por: Marcela Ribeiro

Gleisi Hoffmann passar a maior vergonha da sua vida, hostilizada, assista

Ajude e levar essa informação mais longe, compartilhe ...

Gleisi Hoffmann passar a maior vergonha da sua vida, hostilizada, assista

Gleisi Hoffmann aqui




 

Gleisi Hoffmann – conhecida entre as sujeiras da politica como “a amante”, ela foi hostilizada dentro dos corredores

do Senado Nacional, onde uma jovem chega próximo a senadora e pergunta se ela está pronta para ser presa.

O vídeo a pegou de supresa e logo retrucou dizendo que ela não, mas a moça que estava filmando sim.

Que, aquilo dentro do senado não poderia acontecer e ordenou quem chamasse a segurança do local.

Mais uma vergonha para Gleisi colecionar, presa por um destino sujo, já não consegue mais caminhar nem mesmo

dentro do Senado.

Assista a vergonha que ela passou




Gleisi Hoffmann passar a maior vergonha da sua vida, hostilizada, assista

 




 

Em agosto, O Antagonista obteve com exclusividade o relatório da PF apresentado ao STF que destrinchava o

caminho da propina da Odebrecht até os operadores da senadora Gleisi Hoffmann.

No documento, a delegada Graziela Machado afirma que havia “elementos suficientes a confirmar que o

codinome ‘COXA’ se refere a Gleisi Helena Hoffmann”.




Gleisi Hoffmann passar a maior vergonha da sua vida, hostilizada, assista

Além de “Coxa”, outro codinome apareceu nas delações da Odebrecht para a senadora Gleisi Hoffmann. Amante.

Por que amante? Há várias especulações e todas irritam muito a loira mais glamourosa do Senado. Na planilha

da Odebrecht, Gleisi recebeu R$ 150 mil em 2008, R$ 450 mil em 2010 e R$ 3,5 milhões em 2014. Em nome

da “Amante”.




Gleisi Hoffmann passar a maior vergonha da sua vida, hostilizada, assista

Alexandre Romano, um advogado e ex-vereador do PT em Americana (SP), preso na 18ª fase da operação Lava

Jato, batizada de ‘Pixuleco II’ é o amante da esposa do ex-ministro Paulo Bernardo.

Beneficiado por um acordo de delação premiada, em seu depoimento, além do esquema ilícito que participava,

ele revelou o romance clandestino com a petista.

Alexandre, Bernardo e Gleisi formavam um triângulo amoroso que também operava no submundo da propina.




Ajude e levar essa informação mais longe, compartilhe ...

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

35