22/08/2017

11:18

Por: Alberto Silva

Explicamos os passos de como ser um autônomo na Espanha

O primeiro passo a se fazer é registrar-se no Censo de Empresarios.Com os quatro outros passos, você será autônomo, de acordo com o inss espanhol.

Explicamos os passos de como ser um autônomo na Espanha

 

Aqui explicaremos como funciona os  passos para ser autônomo em Espanha.

Em primeiro lugar devem estar registrado no Censo de Empresários. Este procedimento é importante porque as informações solicitadas nela também serão usadas para gerenciar os impostos que você precisa lidar.

Com 50 euros mensal é o valor que os autônomos optam por pagar base mínima para aposentar-se.

Para fazer isso, o trabalhador autônomo deve preencher o formulário 037.

Este documento pode ser usado por pessoas que atribuíram um número de identificação fiscal, seu endereço coincide com o da administração administrativa. Do mesmo modo, eles também devem preencher o modelo 036 de forma obrigatória.

Em segundo lugar, todos os trabalhadores autônomos legais devem visitar o Tesouro Geral da Segurança Social, onde obterão seu número de membro e serão licenciados no Regime Especial de Trabalhadores Autônomos.

Além disso, você deve registrar a empresa para atribuir ao empregador um número para identificação e controle de suas obrigações.

Como um terceiro passo para ser autônomo legal, no momento do registro, o interessado deve indicar o seguro para o qual ele deverá optar. Desde 2007, todos os trabalhadores independentes têm a obrigação de cobrir essas contingências, além da incapacidade temporária.

Em seguida, e como um quarto passo, uma vez registrado, a abertura da empresa deve ser comunicada no Ministério do Trabalho de sua cidade em que está localizado.

Finalmente, solicitará as licenças pertinentes, dependendo do tipo de atividade que vai se desenvolver. Estes variam de um município para outro.

Ajudas de Caráter Geral para os Autônomos ou trabalhadores independentes que atendam aos requisitos de:
Não tendo sido registrado como trabalhador por conta própria nos últimos cinco anos.
Não se registre sob a forma jurídica de sociedade (SL, SA, SLNE, incluindo a SLU).
Não deve ser um colaborador autônomo (regime especial para familiares de trabalhadores independentes).
Não tendo previamente recebido um bônus do inss como autônomo, mesmo que tenham passado mais de cinco anos.

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

115