18/04/2017

22:32

Por: Alberto Silva

Ex-marqueteira do PT dá depoimento chocante para Moro: ‘Sempre trabalhamos com caixa 2’ LEIA

Marqueteiro João Santana e sua esposa acabaram sendo interrogados pelo juiz Sérgio Moro nesta terça-feira.

Mônica Moura fala sobre recebimento de caixa 2

Mônica Moura, mulher do ex-marqueteiro do PT João Santana, disse ao juiz Sérgio #Moro “Sempre trabalhamos com caixa 2”, responsável pelas ações da Operação Lava Jato, durante um interrogatório na Justiça Federal de Curitiba, nesta terça (18). Ela e seu marido também alegaram que a empresa deles recebeu caixa 2 nas campanhas em que atuaram.

Mônica ainda disse, que tinha a intenção de “preservar” a ex-presidente Dilma Rousseff em um depoimento que foi prestado em fevereiro de 2016, quando negou ter recebido caixa 2 no exterior por campanhas feitas no Brasil.

Mônica ainda disse, que tinha a intenção de "preservar" a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em um depoimento que foi prestado em fevereiro de 2016, quando negou ter recebido caixa 2 no exterior por campanhas feitas no Brasil.

Ela deu um depoimento onde negou o recebimento de caixa 2

Ela foi questionada sobre o depoimento à Polícia Federal, onde Moro a recordou da declaração de que ela não teria recebido valores no exterior que fossem relacionados a campanhas eleitorais do #Brasil. Mônica confirmou que não havia falado a verdade em seu #depoimento. O casal já tinha assumido caixa 2 na campanha eleitoral de Dilma, em depoimento dado no mês de julho do ano anterior.

Mônica alegou que queria preservar Dilma

“Nessa época, há um ano e pouco atrás, quando a gente foi preso, a gente queria preservar a presidente Dilma, que já estava em um momento complicado. O país estava em um momento complicado. E a gente não queria dizer que tinha recebido dinheiro de campanha dela, especificamente no caso de 2010. A gente não queria falar desses recebimentos. Tinha nada a ver com ela, a gente falou que era tudo no exterior, mas enfim. Era outro momento, era outra história, doutor”, disse.

Mônica Moura e João Santana são réus em uma ação penal que investiga e Antônio Palocci, ex-ministro, teria recebido propina para ir a favor da #Odebrecht. O casal fez acordo de delação premiada que foi homologada pelo STF no dia 4 de abril.

João Santana admitiu receber caixa 2

“Todas as campanhas políticas que nós fizemos. Todas. Da Polis e antes da Polis, quando eu era apenas uma funcionária de outros marqueteiros, sempre trabalhamos com caixa 2, com recursos não contabilizados. Em todas as campanhas” alegou Mônica Moura ao juiz Moro.

João Santana também disse, em resposta a Moro, que sua empresa recebeu pagamentos que não foram contabilizados. “Houve constante, aliás, como é uma prática no mercado de marketing político eleitoral no Brasil e boa parte do mundo”.

Galeria
Política |
1 de 4
Ex-marqueteira do PT dá depoimento chocante para Moro: 'Sempre trabalhamos com caixa 2' LEIA

Compartilhe:

Comentários

* O Pensa Brasil não se responsabiliza pelo conteúdo dos comentários e se reserva o direito de eliminar, sem aviso prévio ao usuário, aqueles em desacordo com as normas do site ou com as leis brasileiras.

Mais Lidas

116

Clique aqui